Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Equilíbrio marca final inédita da Superliga feminina

Janaína Faustino

20/04/2019 06h00

Atual campeão, o Dentil Praia Clube cresceu na fase eliminatória e promete fazer uma série equilibrada com o Minas em busca do bi (Foto: Dentil Praia Clube/Divulgação)

A 25ª edição da Superliga feminina de vôlei está chegando ao fim e terá uma decisão inédita. A partir das 11h deste domingo de Páscoa (21), o tradicional ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG), será palco do primeiro de uma série de três duelos entre os mineiros Itambé Minas e o atual campeão nacional Dentil Praia Clube.

Enquanto a equipe do Triângulo Mineiro sonha com o bicampeonato na competição, o conjunto da capital almeja levantar o caneco pela terceira vez. O primeiro título minastenista veio em 1992/1993, ainda na extinta Liga Nacional, e o segundo foi conquistado na temporada 2001/2002 já pela Superliga.

A final da competição comprova a imensa superioridade dos representantes mineiros ao longo da temporada – tanto na fase classificatória quanto nos playoffs. Diferentemente das outras equipes, ambos fizeram jus ao pesado investimento realizado na última janela e se classificaram para a série de mata-matas de maneira antecipada, passando a travar uma disputa particular pela liderança do torneio.

Leia mais:

Camila Brait pede dispensa e Thaisa dá adeus à seleção brasileira

Tifanny confirma renovação com Sesi Bauru: "Minha casa"

Lutadora, Mara, do Minas, busca força para superar drama pessoal

Assim, o clássico mineiro promete: esta será a quarta final em seis jogos entre Minas e Praia Clube em 2018/2019, com larga vantagem para o time de Belo Horizonte. As comandadas de Stefano Lavarini levaram a melhor sobre o rival na decisão do Campeonato Mineiro, da Copa Brasil e do Sul-Americano. O conjunto praiano ganhou apenas uma partida no returno da Superliga.

Apesar do retrospecto amplamente positivo para o Minas, é importante ressaltar que a final está totalmente aberta. É visível a evolução técnica e tática pela qual o time de Paulo Coco passou nos playoffs. Enquanto as vice-campeãs mundiais demonstraram instabilidade diante de um lutador Osasco na semi, oscilando no ataque e, especialmente, na recepção, as praianas, que também tem o passe como o seu calcanhar de Aquiles, não titubearam diante do Sesi Bauru e venceram com autoridade.

Desta forma, para a série decisiva, o time de Uberlândia aposta no entrosamento crescente da armadora Carli Lloyd com suas atacantes, sobretudo, as centrais Fabiana e Carol, dupla que ainda tem se destacado no bloqueio (para se ter uma ideia da força do time no fundamento, somente na fase semifinal foram 25 pontos marcados pelo Praia contra Bauru).

O poder ofensivo da ponteira Fernanda Garay e a consistência no fundo de quadra da passadora Michelle também merecem destaque. Sem falar na oposta Nicole Fawcett, que hoje aparece nas estatísticas como a terceira maior pontuadora da competição (377 acertos), e a segunda melhor sacadora, com 34 pontos anotados.

Entrosamento entre a central Carol Gattaz e a levantadora Macris é um dos trunfos do Minas na série decisiva (Foto: Orlando Bento/MTC)

Já o Minas investirá também na coesão do conjunto e na velocidade da levantadora Macris, que exibe novamente ótimo desempenho na Superliga com grande entrosamento com a meio de rede Carol Gattaz, jogadora com o melhor aproveitamento de ataque no campeonato.

Não podemos deixar de citar Natália, Gabi e Bruna Honório (quinta maior pontuadora da competição, com 351 acertos) como outros pilares importantes no esquema ofensivo de Lavarini, além de Mara e Mayany, centrais que também têm potencial para desequilibrar o confronto a favor da equipe minastenista.

O segundo duelo desta fase final será na sexta-feira (26), às 21h30, no Sabiazinho, em Uberlândia. Se for necessário, as equipes voltarão a se enfrentar no dia 3 de maio, novamente no Mineirinho, no mesmo horário desta segunda partida. Todos os jogos terão transmissão do SporTV2.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter:@saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.