Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Brasil vence a Argentina de virada e ganha o Sul-Americano pela 32ª vez

Janaína Faustino

14/09/2019 21h18

Seleção masculina sofreu muito, mas conseguiu a virada diante dos argentinos (Foto: Divulgação/CSV)

A seleção brasileira masculina de vôlei derrotou a equipe de Marcelo Mendez em uma virada histórica por 3 sets a 2 (parciais de 24-26, 22-25, 31-29, 25-20 e 15-13) na noite deste sábado (14), em Santiago, capital chilena, faturando o 32º troféu do Campeonato Sul-Americano. Foi a 18ª vez na história do torneio que Brasil e Argentina participaram da decisão.

É importante salientar, contudo, que por muito pouco os atuais campeões olímpicos não protagonizaram um vexame na capital chilena. Atuando contra o time B da Argentina, a seleção brasileira, com alguns titulares e atletas bem mais credenciados, como os ponteiros Leal e Douglas Souza, e o meio de rede Isac, sofreu um bocado e viu os rivais abrirem 2 a 0 no placar com tranquilidade.

Lembrando o jogo decisivo contra a Bulgária no Pré-Olímpico, em que também buscou uma grande virada para conquistar a classificação para a Olimpíada de Tóquio, o Brasil enfrentou muitas dificuldades tanto no bloqueio quanto na recepção e não conseguiu impor seu ritmo de jogo, desperdiçando, inclusive, diversos contra-ataques em momentos críticos da partida. A fragilidade do sistema defensivo brasileiro também merece ser destacada.

Por outro lado, a perda da confiança e o excesso de falhas do rival acabaram sendo fundamentais para a virada verde e amarela. Não se pode negar, no entanto, o poder de reação da equipe de Renan, que, na marra, soube se agigantar nos momentos-chave para mudar o rumo do confronto a partir do terceiro set.

E mais:

Ouça no Voleicast: Seleção feminina mantém supremacia no Campeonato Sul-Americano

Seleção feminina estreia com vitória contra a Sérvia na Copa do Mundo

Melhor líbero do mundo, Grebennikov elogia Serginho e comenta desafios da seleção francesa

Wallace diz se arrepender de "17" no Mundial, mas critica detratores

Com o triunfo, o Brasil manteve a hegemonia local, tendo perdido apenas o título de 1964, quando não participou da competição em função do conturbado momento político por que passava naquele período.

As seleções já haviam se enfrentado em quatro jogos amistosos nesta temporada – dois em El Calafate, na Patagônia, e outros dois em Campinas, São Paulo –, com os campeões olímpicos levando a melhor em três oportunidades. As equipes também se encontraram na primeira fase do Sul-Americano, na cidade de Temuco, e os brasileiros venceram pelo placar de 3 a 1.

No duelo pelo bronze, melhor para o Chile, que bateu a Venezuela em sets diretos (25-21, 25-18 e 25-13), completando o pódio sul-americano. Com os resultados da competição, Chile, Venezuela, Peru e Colômbia garantiram presença na repescagem continental de janeiro que dará uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

A seleção masculina embarca em breve para Tóquio, no Japão, onde disputará a Copa do Mundo, o último compromisso do ano entre os dias 30 de setembro e 15 de outubro.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.