Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Voleicast: Brasil mantém a hegemonia no Sul-americano feminino de vôlei

Carolina Canossa

03/09/2019 06h00

Brasil perdeu apenas um set na competição continental (Foto: Divulgação Confederação Sul-americana)

A hegemonia de 24 anos foi mantida: com uma vitória por 3 sets a 0 sobre a Colômbia na decisão, a seleção brasileira feminina de vôlei conquistou, no último domingo (01), o 21o título sul-americano de sua história. Destes, os últimos 13 foram consecutivos.

No sexto episódio do Voleicast, as jornalistas Carolina Canossa e Janaina Faustino, do Saída de Rede, para falar sobre o torneio, o primeiro de Sheilla e Fabiana nesta volta ao time nacional. As duas pouco jogaram e, assim como o restante do time, voltam agora a treinar em Saquarema para o último torneio da temporada, a Copa do Mundo, entre os dias 14 e 29 de setembro no Japão. Aperte o play, fã de vôlei!

Também é possível ouvir o Voleicast no seu celular através dos principais agregadores de podcasts, caso do Spotify, Google Podcasts, Podcasts da AppleBreakerPocketCasts.

Ouça mais:

Voleicast, episódio 05: Brasil passa sufoco nos Pré-Olímpicos e o nível fraco do Pan 

Voleicast, episódio 04: Queda do Brasil na VNL acende sinal amarelo para o Pré-Olímpico masculino

O que você achou do Sul-americano? Deixe sua opinião através da caixa de comentários abaixo, de nossa fanpage no Facebook, do nosso Twitter ou do e-mail saidaderede@uol.com.br. Você também pode aproveitar esses contatos para dar sugestões, fazer críticas ou até mesmo elogiar o Voleicast.

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.