Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Zenit Kazan perde hegemonia na Rússia em momento de reconstrução

Janaína Faustino

10/05/2019 06h00

Multicampeão russo perdeu o título nacional após cinco conquistas seguidas (Fotos: Roman Kruchinin/Zenit Kazan)

Chegou ao fim a "ditadura" do badalado Zenit Kazan no campeonato russo. Após conquistar cinco vezes o título nacional, dominando uma das principais ligas do vôlei mundial, a equipe de Vladimir Alekno perdeu o troféu desta temporada 2018/2019 para o valente Kuzbass Kemerovo, que encerrou a série final melhor-de-cinco em 3 a 1.

Curiosamente, o gigante russo foi vítima de "fogo amigo" na final. O jogador que mais se destacou, marcando 28 pontos na vitória do Keremovo por 3 sets a 1, com parciais de 21-25, 25-19, 25-22 e 25-23, foi o oposto Viktor Poletaev, que pertence ao Zenit e atuou por empréstimo no time rival. Pelo Kazan, os maiores pontuadores foram Maxim Mikhaylov, Matt Anderson e Earvin Ngapeth, com 19, 14 e 13 acertos, respectivamente.

Treinada pelo técnico finlandês Tuomas Sammelvuo, que será o comandante da seleção russa até Tóquio-2020, a equipe siberiana surpreendeu na temporada e chegou a disputar a semifinal da Copa CEV, que perde em prestígio na Europa apenas para a Champions League.

Leia mais:

Mãe aos 21, Rebecca supera dificuldades e vira destaque no vôlei de praia

– Estrela do vôlei, Earvin Ngapeth se aventura pelo mundo da música

León será capaz de manter a instável Polônia no topo do vôlei mundial?

Vale mencionar que a queda do Zenit na competição local se dá justamente em um momento em que o clube vive um processo de reconstrução. Depois da saída do astro polonês Wilfredo León para o italiano Perugia, o time está prestes a perder outra peça basilar na consolidação da sua recente supremacia local e continental. O ponteiro Anderson assinou contrato de dois anos com o Modena, onde atuará ao lado de seus compatriotas, o central Max Holt e o levantador Micah Christenson.

Será o retorno de Anderson ao vôlei italiano, uma vez que ele jogou no Vibo Valentia, em 2010/2011, e no próprio Modena, em 2011/2012. No Zenit, o norte-americano ultrapassou a marca dos 270 jogos disputados em 7 temporadas, atingindo a incrível soma de 18 troféus conquistados. Para homenageá-lo, o clube decidiu "aposentar" a camisa #1, usada pelo jogador.

Para o lugar de León, o time de Alekno investiu pesado, contratando o ídolo francês Ngapeth. No caso de Anderson, o clube ainda não anunciou oficialmente quem será o substituto, mas o fato é que a equipe deverá sentir novamente o golpe.

Enquanto o francês Ngapeth teve dificuldades para se adaptar ao voleibol russo, o norte-americano Anderson (1) deixará Kazan após fazer história

Afinal, assim como o polonês, o atacante da seleção americana é um dos melhores e mais experientes do mundo em sua posição (ele pode atuar como ponteiro e oposto). Além disso, não se repõe com tanta facilidade uma peça tão importante. Prova disso é que Ngapeth teve problemas de entrosamento e adaptação nesta segunda temporada no voleibol russo. Em 2013, ele já havia tido uma curtíssima passagem pelo mesmo Kemerovo, para onde se recusou a voltar no ano seguinte porque não queria ficar longe da mulher e do filho.

O título nacional, contudo, não foi a primeira perda da equipe nesta temporada. No Mundial de Clubes, na Polônia, o Zenit foi eliminado de forma inesperada ainda na fase grupos ao ser derrotado pelo rival local Fakel Urengoy e pelo italiano Lube Civitanova, de Bruno, Leal e Simon.

Os comandados de Vladimir Alekno, contudo, terão mais uma chance de salvar a temporada: no próximo dia 18, em Berlim, eles tentarão a sétima conquista (a quinta seguida) da Liga dos Campeões da Europa. O adversário será justamente o Civitanova.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede