Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Provável estreia de Leal e Pré-Olímpicos agitam calendário do vôlei em 2019

Janaína Faustino

03/01/2019 06h00

Ponteiro do Lube Civitanova, Leal poderá ser convocado para a seleção brasileira a partir de abril (Foto: Divulgação/FIVB)

Mesmo sem Campeonato Mundial ou Olimpíada, os fãs do vôlei terão diversas competições para acompanhar em 2019. Ainda que a contragosto de muitos atletas, o ano deverá ter um calendário novamente apertado e cansativo com direito a Pré-Olímpico, torneio mais importante da temporada que carimbará o passaporte das seleções para os jogos de Tóquio, em 2020.

Além disso, a notícia que está animando os torcedores brasileiros e que promete agitar a seleção masculina neste ano é a provável convocação do ponteiro naturalizado brasileiro Yoandy Leal, já que o atleta estará liberado pela Federação Internacional de Vôlei (FIVB) a partir de abril. Pelos clubes, além da Superliga em andamento, a temporada ainda contará com o Sul-Americano e a Libertadores, entre outros torneios.

Confira o que está a caminho na temporada de seleções e de clubes no vôlei em 2019:

SELEÇÕES

A competição mais importante do ano para as seleções feminina e masculina será o Pré-Olímpico, com novo formato de classificação para Tóquio 2020. Entretanto, antes disso, teremos a segunda edição da Liga das Nações, entre maio e julho, e o Pan-Americano, que ocorrerá de julho a agosto.

No naipe feminino, a primeira fase da Liga das Nações será entre os dias 21 de maio e 20 de junho. Já a fase final será entre 3 e 7 de julho, na China. No masculino, os confrontos da fase classificatória serão de 31 de maio a 30 de junho com as finais entre 10 e 14 de julho, nos EUA.

2019 será um ano decisivo para a seleção feminina (Foto: Divulgação/FIVB)

Já os Jogos Pan-Americanos, torneio continental que ocorre a cada quatro anos, acontecerão em Lima, no Peru, entre 26 de julho e 11 de agosto com a participação de oito seleções de cada naipe na disputa, incluindo o Peru, que já tem vaga garantida por ser o país-sede. Apesar de sua importância para o COB, o Pan tem peso secundário no calendário, além de emendar a Liga das Nações e o Pré-Olímpico. Em termos de logística, será mais uma complicação para a já desgastante rotina de viagens das seleções.

É importante mencionar que estas competições poderão ser ótimas oportunidades para os técnicos Renan e José Roberto oferecerem um merecido descanso a boa parte dos titulares, testando caras novas com o objetivo de dar rodagem e, assim, implementar a tão esperada renovação nos grupos. Principalmente para a seleção feminina, que teve um 2018 tão ruim e com sérios problemas de lesões, estes torneios poderão servir de laboratório para observação de peças que tenham potencial para servir à equipe principal.

Em tese, tanto a seleção feminina quanto a masculina deverão entrar como favoritos em seus respectivos grupos no Pré-Olímpico (Foto: Divulgação/FIVB)

Já o classificatório para os Jogos Olímpicos de 2020, em agosto, será o compromisso mais importante das seleções. Com a atualização do ranking da FIVB, os grupos do Pré-Olímpico ficaram praticamente definidos (eles serão oficialmente divulgados às vésperas do torneio). De acordo com o regulamento, os 24 primeiros colocados do ranking (exceto o Japão, país-sede dos Jogos) foram divididos em 6 grupos de 4 seleções.

Desta forma, no campeonato feminino, o Brasil entraria na chave D com República Dominicana, Camarões e Azerbaijão como prováveis adversários. No naipe masculino, o Brasil teria, no grupo A, Egito, Bulgária e Porto Rico. O vencedor de cada chave estará classificado para a Olimpíada. Quem não conseguir terá que disputar o Pré-Olímpico continental, que dará mais uma vaga.

Encerrando a temporada de seleções, teremos a Copa do Mundo no Japão. Antigo certame classificatório para a Olimpíada, acabou se esvaziando em 2019, o que dará mais margem às reclamações dos atletas em relação ao excesso de jogos. A disputa feminina está programada para 14 a 29 de setembro enquanto a masculina ocorrerá entre os dias 1 e 15 de outubro.

CLUBES

Em uma das Superligas mais equilibradas dos últimos anos – tanto a feminina quanto a masculina – os líderes Dentil Praia Clube, atual campeão, e Sesc RJ, que almeja conquistar o primeiro título, buscam crescer ainda mais na competição para chegar aos playoffs no seu melhor nível técnico.

No feminino, que terá o primeiro turno encerrado apenas no dia 11 de janeiro, Praia Clube e Minas Tênis Clube, invictos, assumiram a ponta com 23 e 20 pontos, respectivamente. Vale lembrar que o time de Belo Horizonte tem um jogo a menos que o seu rival do Triângulo Mineiro.

Reformulado, Sada Cruzeiro vem se ajustando na Superliga e deverá dar trabalho nas outras competições (Agênciai7/Sada Cruzeiro)

Já no campeonato masculino, que iniciará o returno no dia 11 de janeiro com a partida entre Minas e Corinthians-Guarulhos, Sesc-RJ, Sada Cruzeiro, Sesi-SP e EMS Taubaté Funvic, equipes com maior investimento, são os 4 primeiros colocados que provavelmente chegarão com força aos playoffs em busca do troféu nacional.

Outra taça em disputa no país será a da Copa Brasil. Os 8 primeiros colocados da Superliga masculina jogarão a fase classificatória da 5ª edição do torneio entre os dias 10 e 16 de janeiro. Nos dias 26 e 27, a cidade de Lages, em Santa Catarina, receberá o Final Four. As mesmas regras serão aplicadas à competição feminina, que terá a fase final disputada em Gramado, no Rio Grande do Sul, entre os dias 1 e 2 de fevereiro.

Praia Clube deseja conquistar o segundo título consecutivo da Superliga (Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Além disso, o calendário de clubes ganhou a Libertadores, nova competição da qual participam Sesc-RJ, Cruzeiro, Sesi-SP e Taubaté. Com o certame ainda na fase classificatória, as equipes nacionais terão seus jogos de volta neste mês de janeiro. As semifinais e a final serão disputadas nos dias 12 e 13 de fevereiro, respectivamente. O campeonato foi criado com o objetivo de, no futuro, substituir o Sul-Americano, que ocorrerá entre 19 e 23 de fevereiro na Arena Minas, tendo as donas da casa como o representante brasileiro. O Cruzeiro representará o Brasil no masculino de 26 de fevereiro a 2 de março.

Na Europa, a Champions League 2018/2019 termina em maio e as semifinais serão disputadas entre os dias 2 e 11 de abril em ambos os naipes. A sede das finais será divulgada ao final da fase de grupos já em andamento.

Em relação ao Mundial de Clubes, o torneio será realizado em cidades e datas a serem confirmadas.

 Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.