PUBLICIDADE
Topo

Sada brilha no ataque, bate Zenit de novo e está na decisão do Mundial

Carolina Canossa

07/12/2019 15h46

Sada Cruzeiro venceu todos os Mundiais disputados em Betim (Foto: Divulgação/FIVB)

Fator fundamental para a grande vitória sobre o Zenit Kazan na fase classificatória do Mundial masculino de clubes de vôlei, o saque do Sada Cruzeiro não entrou tão bem no reencontro entre brasileiros e russos, desta vez pela semifinal da competição. Mas nem precisou: com uma atuação de destaque no ataque, a equipe mineira bateu os europeus na tarde deste sábado (7) por 3 sets a 0, parciais de 25-21, 25-22 e 25-23.

Com o resultado, o Sada mantém vivo o sonho de conquistar o vôlei mundial pela quarta vez. O adversário será o Lube Civitanova, da Itália, que, com nomes como os brasileiros Bruno Rezende e Yoandy Leal no elenco, bateu o Al-Rayyan, equipe do Catar que é comandada por Carlos Schwanke, assistente de Renan Dal Zotto, na segunda semifinal, com parciais de 25-15. 25-17 e 25-22. A grande decisão será neste domingo (8), às 12h30, no ginásio Divino Braga, em Betim (MG).

E mais:

Voleicast: quais são as chances do Sada Cruzeiro no Mundial de clubes?

Conegliano, de Egonu, e Eczacibasi, de Natália, fazem a final do Mundial feminino

Ao todo, o time celeste marcou 45 pontos em ataques, seis a mais que os rivais, que contam com jogadores do porte do francês Earvin Ngapeth, do búlgaro Tsvetan Sokolov e do russo Maxim Mikhaylov. Brilhou, porém, a estrela do levantador Fernando Cachopa, que, inspirado, fez com que o ponteiro argentino Facundo Conte tivesse 73,7% de aproveitamento em suas cortadas (14 pontos de ataque de seus 16 totais), o oposto Evandro Guerra chegasse a 81,2% (todos seus 13 pontos foram de ataque) e Isac a 100% (oito pontos de seus 11 foram no fundamento).

Quando as coisas não fluíram tão bem, caso do terceiro set, brilhou a estrela do central Otávio que, com uma bela sequência de saques, estruturou a reação de um Cruzeiro com dificuldades para segurar uma atuação crescente de Ngapeth, que tentava puxar seus companheiros de equipe juntos. Aliás, o francês ameaçou a festa cruzeirense até o fim: com uma excelente passagem pelo serviço quando seu time tinha match points contra, ele obrigou Cachopa a fazer um levantamento do outro lado da quadra antes que Evandro explorasse o bloqueio para dar números finais ao jogo.

Outro ponto importante para o time celeste foram os bloqueios: oito contra quatro. Com a vitória em sets diretos, o Sada ganha um importante tempo de descanso e estudo para se preparar para a grande final, que será também uma chance de revanche, uma vez que no encontro entre as duas equipes esta semana, o time italiano venceu por 3 a 0.

*Nota atualizada às 19h25

Siga o Voleicast no Instagram: @voleicast

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede