PUBLICIDADE
Topo

Conegliano, de Egonu, e Eczacibasi, de Natália, fazem a final do Mundial

Janaína Faustino

07/12/2019 11h56

Com 38 pontos marcados, a oposta Egonu brilhou na partida contra o VakifBank (Fotos: Divulgação/FIVB)

Duas excepcionais partidas definiram, na manhã deste sábado (7), os finalistas do Mundial de Clubes feminino 2019. O italiano Conegliano e o turco Eczacibasi, liderado pelo brasileiro Marco Aurélio Motta, decidirão o ouro às 9h deste domingo (8), na cidade de Shaoxing, na China. A disputa do bronze será mais cedo, às 6h, entre VakifBank e Novara.

Em uma primeira semifinal de tirar o fôlego, o Conegliano derrubou o campeão passado VakifBank no tie-break (parciais de 25-23, 25-20, 25-23, 25-21 e 23-21), impedindo que o gigante turco fosse em busca de seu terceiro título consecutivo no torneio. Para tanto, contou com a força da oposta Paola Egonu, estrela italiana que brilhou intensamente ao marcar incríveis 38 pontos.

Apesar de alguma instabilidade na linha de passe – especialmente com a ponteira italiana Miriam Sylla –, o Conegliano estabeleceu uma boa relação bloqueio-defesa durante a partida, contando principalmente com o trabalho da líbero Monica De Gennaro no sistema defensivo. Com isso, a levantadora polonesa Wolosz conseguiu acionar Egonu nas bolas complicadas pela saída de rede.

E a atacante teve um papel basilar na última parcial, ajudando o vice-campeão europeu a reverter um placar de 14 a 11 para virar 23 a 21. A segunda maior pontuadora do Conegliano foi a passadora norte-americana Kimberly Hill com 11 acertos.

E mais:

Em grande jogo, Praia peca nos detalhes e acaba fora da disputa por pódio no Mundial de Clubes

Voleicast: o equilíbrio de forças no Campeonato Mundial de Clubes feminino

Sada Cruzeiro encara o Zenit Kazan, da Rússia, na semi do Mundial de Clubes masculino

Vale salientar, entretanto, que do outro lado a ponteira Gabi também teve um ótimo desempenho. Além de ter anotado 22 pontos, a brasileira ainda se sobressaiu no passe e no fundo de quadra. Ela só não pontuou mais do que a oposta sueca Isabelle Haak, que cresceu bastante no quarto set e terminou o confronto com 24 acertos.

Apesar do enorme equilíbrio entre as equipes, o que saltou aos olhos foi o número excessivo de erros do VakifBank – 32 ao total contra 24 do adversário. Se não tivesse cometido tantas falhas, o atual campeão turco poderia ter vencido o confronto, já que fez 80 pontos na virada de bola contra 67 do Conegliano.

Natália sofreu um pouco na virada de bola, mas ainda conseguiu anotar 17 pontos

Na segunda semifinal do dia entre o Eczacibasi, detentor de dois títulos mundiais, e o Novara, atual campeão da Champions League, as duas equipes passaram por altos e baixos. Contudo, o time de Marco Aurélio, além de ter tido mais lucidez nos momentos decisivos do duelo, se valeu também da eficiência da oposta sérvia Tijana Boskovic, uma das melhores jogadoras do mundo, para vencer o rival por 3 a 2 (25-21, 25-23, 25-11, 25-23 e 15-13).

O time do italiano Massimo Barbolini teve inúmeras dificuldades no ataque principalmente no primeiro e terceiro sets, quando caiu bastante de rendimento e passou a depender muito da experiente oposta sérvia Jovana Brakocevic. A atleta, que perdeu espaço na seleção de seu país justamente para a compatriota, travou um duelo particular com a estrela do Eczacibasi – ao final, no entanto, Boskovic terminou com 31 acertos contra 26 de Brakosevic.

Já o saque e o bloqueio fizeram grande diferença a favor do septeto turco, sobretudo na terceira parcial. Ao total, foram 20 pontos de bloqueio do Eczacibasi contra 14 do adversário. Os erros técnicos cometidos pela levantadora Carli Lloyd ao longo do jogo, entretanto, quase se transformaram em um problema para o time, comprometendo a virada de bola pelas extremidades com a brasileira Natália e a sul-coreana Kim Yeong Koung.

Ainda assim, ela apareceu como a segunda maior pontuadora do Eczacibasi com 18 acertos. Natália oscilou um pouco e colaborou com 17. No Novara, a meio de rede Chirichella somou 15 e a ponteira Vasileva fez apenas 11.

ITAMBÉ MINAS E DENTIL PRAIA CLUBE

Os brasileiros Minas e Praia Clube conquistaram a primeira vitória no Mundial e decidirão o 5º lugar da competição às 3h (horário de Brasília) deste domingo (8). O time de Paulo Coco venceu o Guandong Evergrande por 3 sets a 0, com parciais de 25-22, 25-20 e 25-14.

A ponta/oposta dominicana Brayelin Martinez foi a maior pontuadora com 19 acertos, seguida da ponta Fernanda Garay, que fez 16. Entre as chinesas, destaque para a passadora Tatiana Kosheleva e a meio de rede Yao Li com 14 bolas no chão cada.

Já o time de Belo Horizonte venceu o chinês Tianjin, que não contou com Ting Zhu, lesionada, também em sets diretos (25-23, 28-26 e 25-19). A central Thaísa e a ponta Acosta marcaram 14 pontos cada. Pela saída de rede, Bruna Honório anotou 13. Do lado rival, as ponteiras Yu e a Li contribuíram com 13 e 12 pontos, respectivamente.

Siga o Voleicast no Instagram: @voleicast

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede