PUBLICIDADE
Topo

Sada Cruzeiro saca muito e faz 3 a 0 no Kazan na estreia do Mundial

Carolina Canossa

03/12/2019 22h11

Diante de sua torcida, Sada Cruzeiro teve atuação de altíssimo nível na estreia do Mundial (Foto: Divulgação/FIVB)

O que fazer quando, do outro lado da rede, estão alguns dos principais atacantes do voleibol mundial? Pois, na noite desta terça-feira (3), o Sada Cruzeiro deu a resposta: impedi-los de jogar através de um poderoso saque que, além de pressionar as ações ofensivas, ainda rendeu oito importantes pontos diretos para sua equipe.

Foi assim que a equipe mineira estreou com vitória na edição 2019 do Campeonato Mundial masculino de clubes, realizado em Betim, região metropolitana de Belo Horizonte. Diante da poderosa equipe russa do Zenit Kazan, o time celeste fez 3 sets a 0, parciais de 25-20, 25-20 e 25-22.

Em busca do tetracampeonato mundial no comando do Sada, o técnico Marcelo Mendez montou uma excelente estratégia de serviço, valendo-se da vulnerabilidade de Maxim Mikhaylov na linha de passe e do excesso de exposição dos líberos, especialmente Valentin Golubev. Além disto, contou com uma noite inspirada do oposto Evandro, do central Isac e do levantador Fernando Cachopa, que fizeram excelentes passagens pelo saque ao longo do confronto.

É preciso ainda destacar que, se a recepção do Zenit foi um problema, o canadense Gordon Perrin e o argentino Facundo Conte fizeram um excelente trabalho neste aspecto pelo lado do Cruzeiro, permitindo que Cachopa tivesse, em diversos momentos, várias opções de ataque para driblar o forte bloqueio russo.

Assim, o oposto Evandro foi o maior pontuador da equipe, com 16 pontos, seguido por Isac, com 10. Pelo Zenit, Mikhaylov colocou 12 bolas no chão, contra 10 de Sokolov e 9 de Ngapeth e Volvich.

Substituto do consagrado treinador Vladimir Alekno, que não veio ao Brasil devido a uma lesão na coluna, o ex-líbero Alexey Verbov tentou diversas táticas para acabar com o domínio brasileiro na saque, como apelar ao líbero reserva Valentin Krotov e até mesmo colocando o oposto búlgaro Tsvetan Sokolov na linha de passe. Na base da raça, a equipe russa até deu sinais de reações no terceiro set, mas a inversão 5-1, com a entrada de Rodriguinho e Luan Weber em quadra, fez o Cruzeiro reagir e fechar o jogo em parciais diretas.

Após o excelente resultado, o Cruzeiro terá outro grande desafio pela frente: o Lube Civitanova, atual campeão europeu e italiano, em partida programada para esta quarta (04), às 20h30 (horário de Brasília), novamente em Betim. Mais cedo, às 18 horas, o Zenit Kazan tenta a recuperação contra o Al-Rayyan, time do Catar que perdeu para os italianos por 25-16, 25-18 e 25-13. Vale lembrar que, devido ao fato de o Mundial contar com apenas clubes, a fase classificatória vale apenas para a definição dos cruzamentos da semifinal, que serão disputadas na tarde de sábado (7).

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede