Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Brasil vence Polônia no tie-break e se aproxima do título da Copa do Mundo

Carolina Canossa

13/10/2019 05h51

Destaque desta Copa do Mundo, Alan brilhou mais uma vez pela seleção brasileira (Fotos: Divulgação/FIVB)

Não foi tão tranquilo como diante dos Estados Unidos, mas a seleção brasileira masculina de vôlei passou por mais um teste de fogo ao bater a Polônia na madrugada deste domingo (13) por 3 sets a 2. As parciais foram de 19-25, 25-23, 25-19, 16-25 e 15-11.

Com o resultado, o time do técnico Renan Dal Zotto não só manteve a invencibilidade no torneio como ficou muito próximo do título da Copa do Mundo, que pode ser garantido já nesta segunda (14) com uma rodada de antecipação: para isso, os atuais campeões olímpicos precisam bater o Japão, dono da casa, em jogo programado para começar às 7h20 (horário de Brasília).

E mais:

 Conheça nosso programa de financiamento coletivo e concorra a prêmios

No primeiro duelo oficial por seleções entre os cubanos naturalizados Yoandy Leal e Wilfredo León (ambos já haviam se enfrentado em um torneio amistoso), quem brilhou foi Alan. Substituto do consagrado Wallace, que ganhou uma folga neste penúltimo ano do ciclo olímpico, o oposto brilhou mais uma vez na Copa do Mundo, marcando 27 pontos. Leal, que se destacou no tie-break, ficou com 21 e León colocou 17 bolas no chão.

Para o duelo decisivo contra o Brasil, o técnico belga Vital Heynen abdicou do oposto Bartosz Kurek, que, usando o torneio para se recuperar de uma grave lesão nas costas, sequer ficou no banco de reservas. Exceção feita a ele e ao central Piotr Nowakowski, que nem foi à Ásia, o restante da seleção bicampeã mundial em quadra foi a considerada titular.

Comandado pelo líbero Tales, sistema defensivo do Brasil fez um grande trabalho

De olho em seu terceiro título na história da competição, a seleção brasileira sofreu com altos e baixos. No primeiro e no quarto sets, por exemplo, a equipe  voltou a apresentar falhas no recepção do saque balanceado, o principal problema visto ao longo da atual temporada. Isso facilitou a vida do bloqueio polonês, que também contou com um Bruno impreciso e insistindo erroneamente no jogo com os centrais – na penúltima parcial, por exemplo, a situação no placar ficou tão desfavorável que Renan aproveitou para dar um descanso à maior parte dos titulares.

Por outro lado, o sistema defensivo brasileiro teve uma atuação excepcional, o que foi fundamental para que a equipe neutralizasse, pouco a pouco, o forte ataque rival, composto também pelo bom oposto Maciej Muzaj e o polêmico, mas talentoso ponteiro Michal Kubiak. Para completar, o time de Renan apresentou enorme eficiência nos contra-ataques. Destaque ainda para o trabalho "estrutural" feito por Ricardo Lucarelli, que compensou o dia ruim no ataque (apenas quatro pontos em 17 tentativas) com uma boa atuação no fundo de quadra.

O aspecto mental foi outro ponto positivo dos brasileiros, que não se perderam no jogo nem mesmo após perderem dois sets de forma contundente, algo que não ocorreu pelo lado polonês, que cometeu erros bobos em momentos importantes da partida. A julgar pela atuação do time em todo o torneio, é difícil imaginar que a equipe perca o título desta Copa do Mundo, que certamente dará moral ao Brasil às vésperas da Olimpíada de Tóquio.

Siga o Voleicast no Instagram: @voleicast

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede