Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Com bom aproveitamento no bloqueio, seleção masculina bate a Austrália

Janaína Faustino

02/10/2019 07h32

Seleção brasileira venceu novamente por 3 a 0 na Copa do Mundo (Fotos: Divulgação/FIVB)

A seleção brasileira masculina de vôlei manteve os 100% de aproveitamento na Copa do Mundo do Japão. Em partida válida pela segunda rodada, nesta quarta-feira (2), a equipe de Renan Dal Zotto bateu a Austrália em sets diretos, com parciais de 15-25, 20-25 e 17-25.

Na cidade de Nagano, o Brasil iniciou o duelo contra o atual vice-campeão asiático com a mesma equipe que participou da estreia no torneio diante do Canadá. Os ponteiros Maurício Borges e Douglas Souza, o levantador Fernando Cachopa e o meio de rede Flávio também entraram durante o jogo.

E a eficiência no bloqueio deu a tônica do time brasileiro desde o começo. Marcando pontos diretos – foram 6 nesta primeira etapa – e/ou amortecendo vários ataques adversários, o fundamento executou bem o seu papel com o sistema defensivo, proporcionando contra-ataques que foram bem aproveitados. Assim, o time de Renan Dal Zotto logo abriu 16-10 na primeira parcial.

No Voleicast: Seleção feminina terá que trabalhar muito para chegar bem nos Jogos de Tóquio

Apoie o Voleicast no Catarse e ganhe incríveis recompensas!

– Siga o Voleicast no Instagram: @voleicast

Destaque, ainda, para o sideout, que funcionou principalmente com o central Lucão e o oposto Alan, que, bastante seguro, também se sobressaiu no saque em todos os sets. A recepção brasileira, contudo, oscilou um pouco no começo da parcial com o saque flutuante rival. O time da Oceania, no entanto, não investiu tanto nesta estratégia a partir da etapa complementar.

A equipe australiana, que tanto trabalho deu ao Brasil na Liga das Nações, tentou endurecer mais o jogo na segunda parcial, mostrando evolução no saque e na virada de bola. Sem permitir que os atuais campeões olímpicos deslanchassem no placar, ainda se aproveitou da instabilidade brasileira no ataque, na linha de passe e no bloqueio – diferentemente do primeiro set, o time verde e amarelo anotou apenas 1 ponto no fundamento nesta etapa.

A seleção brasileira, entretanto, ampliou a vantagem no confronto se valendo da potência do ataque de Lucarelli e leal, que viraram bolas altas complicadas pelas extremidades. As falhas do rival no serviço e no ataque nos momentos decisivos do set também fizeram a diferença.

Sem querer dar chance ao azar, o Brasil praticamente não tomou conhecimento da Austrália no set derradeiro. Com tranquilidade e concentração, a equipe de Renan abriu rapidamente uma margem de 8 pontos (19-11). Para tanto, voltou a crescer na virada de bola – Leal e Alan foram destaques da parcial -, mostrou contundência no saque e efetividade no bloqueio.

Asim como contra o Canadá, Alan foi o maior pontuador da partida

Procurando melhorar a virada de bola de seu time, o técnico Mark Lebedew ainda tentou modificar o rumo do confronto ao lançar o ponteiro Richards, que havia se destacado bastante no jogo contra o Brasil na Liga das Nações, mas a mudança foi inútil. Com ampla superioridade, o Brasil se impôs e fechou o jogo exatamente com um ponto de bloqueio.

O maior pontuador brasileiro foi o oposto Alan, com 13 pontos, seguido por Leal e Lucarelli, que anotaram 11 e 10, respectivamente. Foram 12 pontos de bloqueio contra 7 dos rivais.

Ainda de acordo com as estatísticas, o time de Renan se sobressaiu no ataque com uma diferença total de 10 pontos (37 a 27). No saque, o Brasil fechou com 6 aces contra apenas 1 da Austrália. Na próxima sexta-feira (4), às 6h, a seleção brasileira enfrenta a equipe egípcia também na cidade de Nagano.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede