Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Em reedição da final do Mundial masculino, Brasil vence a Polônia de virada

Carolina Canossa

2002-06-20T19:14:11

02/06/2019 14h11

Bloqueio foi um dos destaques da seleção masculina neste domingo (Fotos: Divulgação/FIVB)

Decorridos oito meses da final do Campeonato Mundial masculino, as seleções masculinas de vôlei de Brasil e Polônia voltaram a ficar frente a frente, desta vez pela primeira semana da Liga das Nações 2019. E, mesmo contando com o apoio de 10 mil torcedores em Katowice, os europeus não conseguiram repetir a vitória do ano passado, saindo derrotados de quadra por 3 sets a 1, parciais de 22-25, 25-15, 25-21 e 25-17.

Cabe ressaltar, porém, que os bicampeões mundiais não contaram com força máxima neste domingo (2), já que o técnico Vital Heyne optou por rodar o time neste início de temporada de seleções. Sendo assim, nomes importantes como o oposto Bartosz Kurek não estiveram em quadra.

Já o Brasil, apesar de ainda buscar entrosamento após o retorno de Ricardo Lucarelli e a estreia de Yoandy Leal, contou com força máxima, exceção feita à ausência do levantador e capitão Bruno Rezende, que ganhou um descanso da comissão técnica e só estreia na terceira semana da competição.

Leia mais:

Leal e Lucarelli são trunfos de Renan no começo da temporada

– Com bom volume de jogo, seleção feminina fecha segunda semana da Liga das Nações com vitória

Foi, aliás, uma ótima oportunidade de ver pela primeira vez uma das formações mais agressivas que a seleção brasileira pode contar, com Lucarelli e Leal nas pontas e Wallace na saída de rede. Não por acaso, os três jogadores lideraram a lista de maiores pontuadores da equipe, com respectivamente com 17, 15 e 14 pontos.

Seleção masculina vem sendo comandada por Marcelo Fronckowiak enquanto Renan cumpre suspensão

De negativo pelo lado brasileiro, as dificuldades apresentadas no primeiro set com o saque flutuante adversário, problema que quase já havia complicado a equipe contra a Austrália. Mas, a partir do segundo set, o assistente Marcelo Fronckowiak (o técnico Renan Dal Zotto cumpre suspensão por ter jogado uma bola durante um ponto no Mundial) conseguiu corrigir a falha. Destaque ainda para o bloqueio, responsável por 13 pontos. A melhora brasileira obrigou Heyne a suspender a "folga" do capitão Michal Kubiak, mas a entrada do ponteiro a partir do segundo set não foi capaz de impedir a derrota.

Com isso, o Brasil termina a primeira das cinco etapas da fase de classificação da Liga das Nações ainda invicto, assim como Irã e França. Agora comandada por Marcelo Mendez, técnico do Sada Cruzeiro, a Argentina pode se unir aos três líderes se bater o Canadá na noite deste domingo (2).

As duas seleções voltam à quadra na sexta-feira: enquanto o Brasil encara o Irã em Tóquio às 3h40 (horário de Brasília) na última partida com Fronckowiak no comando, a Polônia terá um difícil duelo contra a França na China às 5 da manhã.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.