Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Taubaté vence o Sesi e fica a uma vitória de título inédito da Superliga

Carolina Canossa

2001-05-20T19:00:21

01/05/2019 00h21

Aniversariante da noite, Vissotto (de azul, à esquerda) foi o destaque individual da partida (Foto: William Lucas e Ana Patrícia/Inovafoto/CBV)

A Superliga masculina está muito perto de ganhar um campeão inédito, a EMS Taubaté Funvic. Em sua sexta temporada na elite do vôlei brasileiro, a cidade do interior paulista precisa de apenas mais uma vitória nos dois jogos restantes da série melhor-de-cinco da decisão contra o Sesi para conquistar o título nacional pela primeira vez na história.

Na noite desta terça-feira (30), a equipe comandada por Renan Dal Zotto deu um importante passo rumo à taça ao fazer 3 sets a 2 sobre o adversário, com parciais de 20-25, 25-23, 27-25, 28-30 e 15-13. O quarto confronto está programado para o próximo sábado (4), às 21h30. Caso necessária, a quinta e última partida será no sábado seguinte, dia 11. Todos estes jogos ocorrem na Arena Suzano, em Suzano (SP), que também foi palco do terceiro embate.

Até esta temporada, o melhor resultado de Taubaté na história do voleibol brasileiro havia sido o vice-campeonato da Superliga 2016/2017, quando perdeu a decisão para o Sada Cruzeiro – a revanche veio este ano, com a eliminação do multi campeão mineiro de forma categórica na semifinal. A equipe do Vale do Paraíba ainda soma em sua história duas terceiras colocações, em 2014/2015 e 2015/2016, além de cinco títulos estaduais e dois da Copa Brasil.

Emocionante, o jogo teve apenas uma nota negativa para os fãs de vôlei: a lesão do ponteiro Douglas Souza. Destaque do Brasil no último Mundial de seleções, o ponteiro começou a partida no banco, mas desde o fim do segundo set vinha substituindo bem o argentino Facundo Conte quando, na reta final na quarta parcial, torceu o tornozelo esquerdo ao pisar no pé do companheiro Lucão ao tentar realizar um bloqueio, saindo carregado de quadra – a cena foi muito semelhante à que aconteceu na primeira partida da decisão feminina, quando Fernanda Garay também se machucou, desfalcando o Dentil/Praia Clube no restante da série contra o Minas.

Individualmente, o destaque da partida foi o oposto Leandro Vissotto. Comemorando o aniversário de 36 anos, o jogador é quem deu um presente para a torcida de Taubaté, marcando 25 pontos e sendo eleito o melhor em quadra. Para melhorar, o atacante ainda foi o responsável pelo ponto que encerrou a partida, um bloqueio sobre o ponteiro Lipe.

Com pouca eficiência no ataque, Sesi teve no central Éder seu principal pontuador (Foto: Karen Griz/Sesi-SP)

SESI COMEÇA MUITO MELHOR

Apesar de a entrada dos reservas Nico Uriarte e Abouba ter sido decisiva para a vitória de Taubaté na segunda partida, o técnico Renan Dal Zotto decidiu manter a formação titular para a partida desta noite, com Rapha de levantador e Leandro Vissotto na saída de rede. Como ficou claro com o grande desempenho individual do atacante, esta decisão em si não foi ruim, mas a verdade é que o Sesi esteve muito melhor no começo do jogo: errando pouco, o time da Vila Leopoldina fechou o primeiro set com tranquilidade.

Vissotto passou a brilhar a partir da segunda etapa, inclusive com uma importante passagem no saque que foi fundamental para evitar que o Sesi se aproximasse perigosamente de fazer 2 a 0. Fugindo um pouco à característica de saques forçados, Taubaté também sobreviveu incomodando os rivais com muita variação no serviço. No fim, brilhou a estrela de Renan novamente: substituto de Facundo Conte, que não teve uma noite das mais felizes, Douglas Souza foi um dos responsáveis pelo empate, inclusive marcando o ponto que encerrou a parcial.

Jogadores de Taubaté celebram a importante vitória (Foto: William Lucas e Ana Patrícia/Inovafoto/CBV)

ESTRELA DE RENAN BRILHA NOVAMENTE

Não bastasse todo o brilho que vem tendo desde que assumiu um desorganizado Taubaté em fevereiro, Renan ainda conta com a sorte. Depois de o terceiro set também ser marcado pelo equilíbrio, o técnico decidiu colocar seu terceiro levantador, Fabiano, para sacar no final da etapa. E não é que o armador fez o ace do 27-25 que colocou seu time à frente no placar, com direito a bola resvalando na rede para matar qualquer chance de recepção rival? Graças ao afortunado lance, a equipe do interior assumiu a ponta do jogo pela primeira vez.

Os erros, porém, se intensificaram na quarta etapa, principalmente no saque e contra-ataque, permitindo ao Sesi sonhar com a vitória mesmo sem um grande desempenho no ataque – o técnico Rubinho, por exemplo, chegou a deixar seu principal pontuador na temporada, o oposto Alan, no banco durante boa parte do duelo. Valente, a equipe paulistana salvou dois match points antes de Douglas Souza se machucar. De volta à quadra, mas sem ritmo para um momento tão tenso, Conte errou dois ataques seguidos e a partida foi para o tie-break.

A despeito da importante perda, Taubaté não perdeu o foco para o quinto set, onde voltou a dominar as ações, ainda que sem conseguir abrir uma grande vantagem. O baixo aproveitamento do Sesi nas jogadas ofensivas (o central Éder foi o principal pontuador da equipe), porém, acabou pesando na hora de fechar o jogo, com Lipe tomando um bloqueio de Visotto no lance que encerrou o embate em Suzano – irritado consigo mesmo, o jogador do Sesi saiu rapidamente para o vestiário depois do lance.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.