Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Tifanny, sobre a seleção: “Que jogadora não quer ir?”

Janaína Faustino

2026-04-20T19:06:00

26/04/2019 06h00

Tifanny será a entrevistada do Bola da Vez, da ESPN Brasil, deste domingo (28) (Foto: Erbs Jr)

"Que jogadora não quer ir para a seleção?". Quem fez a pergunta foi a ponteira/oposta Tifanny, do Sesi Bauru, durante a entrevista concedida ao programa "Bola da Vez", da "ESPN Brasil", que irá ao ar 1h da madrugada deste domingo (28), do qual participou a editora Carolina Canossa, do Saída de Rede.

"Eu sempre quis muito ir para a seleção. Que jogadora não quer ir? Mas eu já estou com certa idade e sei também que a nossa seleção é muito forte. Do mesmo jeito que eu faço 39 pontos, a Tandara também faz. Então, talvez [a comissão técnica] vá trocar seis por meia dúzia, né?", ressaltou a atacante, que fez a colocação durante a gravação do programa, na quinta-feira da semana passada (18), antes do início da polêmica com as dispensas que hoje preocupa o técnico José Roberto Guimarães.

"Se eu for convocada e estiver apta a ir, porque eu também tenho a minha vida, faço as minhas coisas. Eu quero estar mais bonita, fazer uma cirurgia nova (…) Estou sempre buscando a minha felicidade. Então, se eu for para a seleção, eu prefiro saber antes para não assumir estes compromissos. Porque nós, jogadoras, não temos férias, né?", acrescentou a oposta, que está se preparando para fazer um procedimento cirúrgico.

Curiosamente, Tifanny acabou antecipando uma questão bastante sensível a muitas atletas que abriram mão de disputar a temporada 2019 pela seleção brasileira. Conforme o "SdR" apontou, o calendário extenuante e a busca por mais tempo para dedicação à vida pessoal são alguns fatores que têm motivado esta série de desistências.

Leia mais:

Por que a seleção brasileira tem acumulado pedidos de dispensa?

Macris, sobre a seleção: "Me firmar será uma consequência desse trabalho"

Provável estreia de Leal e Pré-Olímpicos agitam calendário do vôlei em 2019

Base feminina de vôlei: por que não estão surgindo novos talentos?

A jogadora não está na lista de convocadas para a Liga das Nações, que será disputada a partir de maio. De acordo com resolução do Comitê Olímpico Internacional (COI) para atletas trans, Tifanny poderia atuar em competições oficiais, como o Pan-Americano e a Olimpíada.

Por outro lado, Federação Internacional de Vôlei (FIVB) afirma que ainda está realizando estudos sobre o caso e não autoriza a participação de transexuais em torneios, como a própria Liga das Nações ou o Pré-Olímpico, que são organizados pela entidade. Tifanny, contudo, sustenta que nunca foi procurada pela Federação para colaborar nas pesquisas.

"Eu sou estudada, mas ninguém nunca veio me procurar. A Federação Internacional [de Vôlei] nunca me procurou. Quem são as trans que eles estão levando para estudar? Que estudo é esse? Alguém já viu? Porque o único estudo que a gente sabe que está sendo feito é o do Comitê Olímpico Internacional", questionou a atleta.

O "Bola da Vez" terá reprises na terça-feira (31), às 21h30 e na quarta-feira (1), às 22h20.

*Colaborou Carolina Canossa

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.