Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Dos 102 kg ao vôlei profissional: Claudinha conta como mudou em dez anos

Carolina Canossa

12/02/2019 06h00

Claudinha perdeu 20 kg entre uma foto e outra (Foto: Reprodução/Instagram)

A corrente do "Desafio dos dez anos" ("Ten Years Challenge", em inglês) que agitou a internet recentemente revelou um passado pouco conhecido de Claudinha, levantadora do Vôlei Osasco-Audax: há uma década, ainda no início de carreira, ela pesava 102 kg e tinha na balança um dos principais inimigos em sua trajetória profissional.

Atualmente com 20 kg a menos, Claudinha, de 31 anos e 1,82m, contou com exclusividade ao Saída de Rede como se deu a mudança em sua vida. "Tenho tendência para engordar, mas, quando coloquei na cabeça que o esporte era o que queria para minha vida, precisei começar essa evolução. Então, procurei ajuda e comecei a gostar dos resultados. Com o tempo foi ficando natural ter uma vida saudável", comentou a atleta.

A mudança se deu em duas frentes: melhores hábitos alimentares e muito exercício, inclusive quando não há jogos programados.

"Já passei por muitos preconceitos", confessa a levantadora, agora 20 kg mais magra e com passagens pela seleção brasileira (Foto: João Pires/Fotojump)

"A maior dificuldade foi no começo, adaptação leva um tempo. Mas depois foi ficando mais tranquilo e até cheguei uma fase de ser bem rigorosa comigo e de não me permitir sair da linha que eu seguia", contou a atleta, que ressalta a importância de ter um acompanhamento profissional para quem quer emagrecer.

"Passei a estudar e buscar ajuda de profissionais para entender melhor! Cada corpo é um corpo e reage de uma forma, por isso é muito importante ter acompanhamento médico. Nem tudo que é bom para mim pode ser bom para o outro. Tenho problema com inchaço, por exemplo. Principalmente em período de férias, não posso me dar o luxo de ficar sem fazer nada e também sair comendo qualquer coisa", explicou.

Leia mais:

– Com 1,79m e 120 kg, levantador supera preconceito e se destaca no Piauí

Gabi compara Lavarini com Bernardinho e Zé Roberto: "Vai conquistar muita coisa"

Ao lembrar dos tempos acima do peso, Claudinha conta que também sofreu com o preconceito. "Até mesmo de profissionais que já trabalhei e que não acreditavam em mim", lembra a jogadora, que tem passagens pela seleção brasileira e na temporada passada foi campeã da Superliga com o Dentil/Praia Clube, de Uberlândia (MG).

Determinada, ela diz que transformou as críticas em combustível para mudar e hoje mira perder outros 2 kg e alcançar um percentual de gordura mais baixo. "Sei que tenho uma estrutura bem larga e pesada, então, quanto mais leve melhor o rendimento dentro de quadra (…) Acredito muito que a evolução também passa por estar mais magra e a cada temporada melhor fisicamente. Exatamente isso que busco, até para meu psicológico é bom! Costumo brincar que ganho o dia quando me falam que estou magra", sorri Claudinha.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.