Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Após início de temporada irregular, Taubaté se recupera na Superliga

Carolina Canossa

18/11/2018 06h00

Com a vitória sobre o São Judas Vôlei, a equipe de Taubaté interrompeu uma sequência de resultados negativos (Fotos: Rafinha Oliveira/EMS Taubaté Funvic)

Por Janaina Faustino

Liderado pelo treinador argentino Daniel Castellani, o badalado EMS Taubaté Funvic entrou em quadra neste sábado (17), no Ginásio do Abaeté, pela quarta rodada da Superliga masculina de vôlei, determinado a se recuperar de alguns tropeços pelos quais vem passando neste começo de temporada. Diante do São Judas Vôlei, equipe de São Bernardo do Campo repleta de jovens valores recém-promovidos da base, o time do Vale do Paraíba fez o dever de casa e venceu a partida por 3 sets a 0, com parciais de 25-18, 25-22 e 25-16. Com a vitória, Taubaté alcançou nove pontos no campeonato e ocupa agora o quarto lugar na tabela de classificação.

Uma das candidatas ao título da competição, a equipe, contudo, vinha de dois resultados negativos consecutivos. Na rodada anterior do campeonato nacional, foi atropelada por 3 sets a 0 pelo competitivo time do Vôlei Renata, na casa do adversário, com grande atuação do repatriado ponteiro Bruno Temponi e principalmente do outro atacante da entrada de rede campineira, o promissor Gabriel Vaccari, que vem fazendo uma ótima Superliga após ter se saído bem também no Campeonato Paulista.

Além disso, os comandados de Castellani sofreram o primeiro revés em outro torneio, a Copa Libertadores de Vôlei, nesta quarta-feira (14), caindo diante do Sesi-SP também por 3 sets a 0. Com isso, a equipe do técnico Rubinho chegou aos seis pontos na competição internacional, assumindo a terceira posição justamente à frente de Taubaté.

Com foco no futuro, Ana Moser e Serginho ganham apoio para projetos sociais

Base feminina de vôlei: por que não estão surgindo novos talentos

Superliga tem início com hegemonia do Sada Cruzeiro ameaçada

Apesar da oscilação habitual a todos os times em início de temporada, Taubaté parece sofrer com a falta de definição de uma base titular, o que pode dificultar o entrosamento entre os jogadores. Mantendo em seu plantel grandes estrelas do vôlei nacional, entre elas o levantador Rapha, o ponteiro Lucarelli e os selecionáveis Otávio (central) – que não está atuando porque se recupera de cirurgia – e Thales (líbero), o time contratou o ponteiro Douglas Souza (escolhido o destaque da modalidade em 2018, vencendo o Prêmio Brasil Olímpico), o central Lucão, o oposto Leandro Vissoto e os argentinos Nico Uriarte (levantador) e Facundo Conte (ponteiro). Desta forma, com o revezamento de tantos nomes, sobretudo dos levantadores, com reconhecido potencial para conseguirem um lugar na equipe titular, o grupo parece ainda carecer de uma identidade e de um padrão de jogo em quadra.

Central Lucão foi o maior pontuador do jogo, com 11 pontos

Contra o São Judas, o técnico Castellani escalou o levantador Uriarte, o oposto Vissotto, os ponteiros Lucarelli e Douglas Souza, os centrais Lucão e Robinho, e o líbero Thales. Os taubateanos conseguiram se reabilitar através da imposição do seu ritmo de jogo desde o início da partida, principalmente através da força de seu ataque com Lucarelli pela entrada de rede e os centrais Robinho e Lucão (maior pontuador do jogo, com 11 pontos). O central foi seguido de perto pelos ponteiros, que anotaram, cada um, 10 pontos.

O time de São Bernardo conseguiu equilibrar mais o duelo no segundo set, quando colocou a recepção adversária em dificuldades com a variação do saque. No entanto, a equipe de Castellani logo recuperou o controle do jogo e ainda foi beneficiada pela passagem de Douglas pelo saque. Assim, contando com uma boa variação de jogadas, Taubaté não deu chances à jovem e inexperiente equipe de São Judas, que cedeu muitos pontos em erros ao adversário (25 ao total).

Para o capitão Rapha, a vitória foi fundamental para acabar com a sequência de resultados negativos e, ainda, para dar confiança ao grupo no decorrer do campeonato. "A vitória foi importantíssima. O começo de jogo foi nervoso, um pouco complicado, mas o time conseguiu dar a volta nas dificuldades e retomar as rédeas do jogo, o que é muito importante. Vencer depois de uma sequência ruim é importante para nos recolocar na certeza de estar no caminho certo. Essas derrotas acontecem, é normal, e nós somos um time que quer sempre vencer", ressaltou o levantador.

A próxima partida de Taubaté será contra o Fiat Minas, em Belo Horizonte, na próxima quarta-feira (21) pela quinta rodada da Superliga.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.