Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Com sistema defensivo e bloqueio fortes, seleção feminina bate o Japão

Janaína Faustino

24/09/2019 09h11

Brasileiras e japonesas se enfrentaram nesta terça-feira (24) (Fotos: Divulgação/FIVB)

Em jogo válido pela oitava rodada, a seleção brasileira feminina de vôlei alcançou a sua quinta vitória na Copa do Mundo. Na manhã desta terça-feira (24), o time voltou a fazer uma boa apresentação e superou as donas da casa em sets diretos, com parciais de 14-25, 21-25 e 23-25, em Sapporo, no Japão.

No jogo de paciência em que as bolas sempre custam a cair no lado japonês, ambas as equipes se alternaram na liderança do marcador no começo da primeira parcial. Para este confronto, o técnico José Roberto Guimarães optou por uma formação com as centrais Mara e Fabiana como titulares. E a bicampeã olímpica se saiu muito bem como o desafogo da levantadora Macris nas bolas aceleradas pelo meio. Ao total, ela fez 7 pontos somente neste set.

Destaque, ainda, para o bloqueio, que não se converteu em muitos pontos diretos, mas amorteceu várias bolas, e para a defesa, que novamente esteve inspirada. Além disso, jogando solto, com bom volume e uma linha de passe estável, o Brasil se beneficiou dos erros japoneses de saque e de ataque – foram 6 contra apenas 1 nesta etapa.

Confira mais:

Brasil vence a República Dominicana na Copa do Mundo feminina de vôlei

Ouça o 7o episódio do Voleicast: Seleção masculina leva o 32o troféu no Sul-Americano

No 6o programa do Voleicast: Seleção feminina mantém supremacia sul-americana

A equipe verde e amarela não retornou com a mesma concentração para o segundo set. As falhas na recepção voltaram a aparecer e o saque também perdeu em efetividade. Com isso, sem o passe nas mãos, a armadora Macris começou a acionar pouco as bolas rápidas pelo meio, jogando mais pelas pontas.

As nipônicas, por outro lado, com o seu jogo habitualmente veloz e o apoio da sua barulhenta torcida, passaram a jogar com mais regularidade, crescendo na virada de bola e nos contra-ataques. Apesar da queda no rendimento, o Brasil assumiu a dianteira no marcador e conseguiu abrir 2 a 0 no momento em que segurou mais o passe e voltou a utilizar as bolas rápidas de meio. O bloqueio também fez a diferença a favor das brasileiras – foram 11 acertos do time de Zé Roberto contra 5 do oponente no total.

A bicampeã olímpica Fabiana foi um dos destaques do cotejo

Na parcial mais tensa e equilibrada do duelo, o septeto brasileiro precisou correr praticamente todo o tempo atrás do time asiático no placar. Com mais dificuldades no sideout – destaque negativo para a ponteira Drussyla, que entrou no segundo set no lugar de Amanda e teve uma atuação discreta – e baixo aproveitamento dos contra-ataques, a seleção fechou a partida ao se valer da ótima performance de Leia na defesa e das falhas do rival na reta final do set (foram 18 pontos cedidos em erros ao Brasil contra apenas 9 das adversárias).

A maior pontuadora do jogo foi, mais uma vez, Gabi. A ponteira teve 16 acertos, seguida de Lorenne, que contribuiu com 15 bolas no chão. Em um jogo bem distribuído, Fabiana apareceu logo com 12. A meio de rede Mara, que tem se destacado na competição, apareceu pouco, anotando apenas 6. O Brasil volta à quadra na sexta-feira (27) para enfrentar a seleção camaronesa às 2h, em Osaka.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede