Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Mudanças de Renan marcam virada heroica dos brasileiros diante da Rússia

Carolina Canossa

26/09/2018 15h07

Crédito: Divulgação/FIVB

 

Por Daniel Rodrigues

Brasil e Rússia abriram o Final Six do Campeonato Mundial protagonizando um duelo emocionante em Torino (Itália), na tarde desta quarta-feira (26). Após perder as duas primeiras parciais, onde os russos demonstraram uma superioridade enfática, a seleção brasileira conseguiu se recompor e, impulsionada pelas entradas de William e Maique, conquistou uma virada marcante por disputados 3 sets a 2 (20-25, 20-25, 25-22, 25-23 e 15-12), em mais de duas horas de partida.

Renan Dal Zotto iniciou o confronto contra os europeus com Bruninho, Wallace, Lipe, Douglas Souza, Lucão, Maurício Souza e o líbero Thales. Já no segundo set, o técnico brasileiro colocou Isac no lugar de Maurício, mas o resultado ainda foi negativo. A partir da terceira parcial, Renan optou pela titularidade do levantador William, além de utilizar o jovem líbero Maique na defesa. As mudanças surtiram efeito e o grupo brasileiro pareceu ter mudado de atitude, passando a atuar com mais agressividade e concentração. Além de saques bem colocados, William colocou os centrais com mais efetividade no jogo e a virada de bola brasileira funcionou melhor.

Leia também: Badalada, França acumula fracassos nos grandes torneios do vôlei

Sorteio coloca o Brasil em grupo complicado na terceira fase do Mundial

O final do quarto set foi disputado ponto a ponto e uma alteração de Renan foi fundamental: a entrada de Lucas Loh no lugar de Douglas Souza. O ponteiro foi responsável por duas defesas fatídicas que fizeram a diferença para que o Brasil levasse o embate ao tie-break. Vale ressaltar também as boas entradas do oposto Evandro em outras parciais, rodando bolas importantes e atuando com muita vontade. Em suma, os pontos altos da partida foram a coragem do técnico brasileiro em testar novos jogadores no time titular e o mérito dos suplentes, que entraram dispostos a reverter a situação desfavorável.

Outro fato importante e que não pode ser esquecido, foi o excessivo número de erros dos russos: 38 (sendo 25 deles em saques) contra 26 dos rivais. A quantidade impactante de pontos cedidos ao Brasil pesou aos europeus e pode ter sido essencial para o triunfo da equipe atual campeã olímpica. Prova disso é que em todos os  fundamentos ofensivos (ataque, bloqueio e saque) a Rússia levou a melhor.

O saque brasileiro, mesmo perdendo em número de aces para os russos (7 contra 6) merece ser ressaltado. Principalmente no tie-break, o fundamento funcionou com eficiência e retratou o espírito agressivo e concentrado do grupo, além de dificultar a distribuição de levantamentos da Rússia.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Entre os destaques individuas, a liderança do oposto Wallace chamou a atenção. Mesmo com o bloqueio pesado do outro lado da quadra, o jogador virou bolas primordiais e foi o principal pontuador do Brasil, com 21 pontos, seguido por Lipe, com 15. Entre os europeus, os destaques ficaram por conta de Dmitry Volkov, com 23 bolas no chão, e Maxim Mikhaylov, com 19.

Nesta quinta (27), os comandados de Renan Dal Zotto terão folga, enquanto a Rússia precisará ganhar dos Estados Unidos, em partida a ser disputada às 12h00 (horário de Brasília), para seguir viva na competição. Em caso de vitória norte-americana, os russos estarão fora do torneio, e os brasileiros automaticamente garantidos na semifinal. Pelo Grupo J, Itália e Sérvia ainda se enfrentam nesta quarta (26), às 16h15.

O SporTv2 transmite todos os jogos da reta final do Mundial masculino. Confira os dias e horários (de Brasília):

Quarta (26)
16h15 – Itália x Sérvia

Quinta (27)
12h00 – Estados Unidos x Rússia
15h30 – Polônia x Sérvia

Sexta (28)
12h00 – Brasil x Estados Unidos
16h15 – Itália x Polônia

Sábado (29)
12h00 – Semifinal 1
15h30 – Semifinal 2

Domingo (30)
12h00 – Disputa pelo terceiro lugar
15h30 – Final

No Mundial feminino do Japão, o canal transmitirá os seguintes jogos:

Sábado (29)
1h40 – Porto Rico x Brasil

Domingo (30)
1h40 – Brasil x República Dominicana
7h20 – Turquia x China

Segunda (1)
7h20 – Sérvia x Brasil

Terça (2)
7h20 – EUA x Coreia do Sul

Quarta (3)
7h20 – Quênia x Brasil

Quinta (4)
7h20 – Brasil x Cazaquistão

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.