Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Mundial masculino começa com vários favoritos e Brasil correndo por fora

Carolina Canossa

09/09/2018 06h00

Belo Foro Itálico receberá novamente uma partida de vôlei na abertura do Mundial (Fotos: Divulgação/FIVB)

Uma taça, 24 times. Destes, é possível dizer que ao menos metade tem chance de subir ao pódio do Campeonato Mundial de vôlei masculino, que começa neste domingo (9) com uma nível de competitividade alto e a promessa de grandes jogos em seus dois países-sede, a Itália e a Bulgária. O saque inicial será dado às 14h30 (horário de Brasília) no icônico Foro Itálico, em Roma, com a equipe local recebendo o Japão. Dez minutos mais tarde, às 14h40, os búlgaros iniciam sua trajetória contra a Finlândia em Varna.

Apostar em quem serão os times que se enfrentarão na última partida do torneio, programada para o dia 30 de setembro em Turim, é tarefa arriscada: atualmente, Rússia, Estados Unidos e França se mostram em um patamar um pouco superior aos rivais, mas não dá para subestimar a força de Sérvia, Itália, Polônia e Canadá. Já Argentina, Bulgária, Eslovênia e Irã são equipes com potencial para complicar a vida de um favorito e, se encaixarem uma boa sequência de jogos, até sonharem com uma medalha.

Ponteiros são a grande dor de cabeça de Renan Dal Zotto

E o Brasil, onde entra neste duelo de forças?

Atual campeã olímpica e finalista nas últimas quatro edições do torneio, com três títulos, a seleção verde-amarela naturalmente está na lista das equipes mais temidas por sua história e tradição. O problema é que a fase não é das melhores e o time comandado por Renan Dal Zotto chega à competição sob a desconfiança de atuações oscilantes na Liga das Nações 2018, quando terminou em quarto lugar após ser atropelado pela campeã Rússia e pelos Estados Unidos na fase final.

O grande problema do Brasil está entre os ponteiros, cujas lesões trouxeram enormes dores de cabeça para a comissão técnica. Ricardo Lucarelli e Maurício Borges, por exemplo, sequer estão na lista final de convocados por conta de problemas respectivamente no tendão-de-Aquiles e no joelho direitos, enquanto Lipe machucou o cotovelo direito na reta final da Liga das Nações e corre contra o tempo para retomar um bom ritmo de jogo. Desta forma, grande parte da responsabilidade no passe e no ataque ficará com jogadores com pouca experiência em competições com tamanha pressão, caso de Lucas Lóh, Douglas Souza e Kadu.

Grande estrela da França, N'gapeth se lesiona às vésperas do Mundial

Justamente por isso, não dá para colocar os brasileiros no primeiro escalão de favoritos. O mais correto seria posicionar o time no segundo grupo de postulantes, apostando especialmente no pilar formado pelo levantador Bruno, pelo oposto Wallace e pelo central Lucão. A estreia da seleção está programada para quarta-feira (12), contra o Egito, às 14h30 (horário de Brasília), pelo grupo B. Ainda na primeira fase, os brasileiros duelam contra França, Holanda, Canadá e China. Todos esses jogos serão na cidade búlgara de Ruse.

Rússia é uma das grandes favoritas ao título, ao lado de França e Estados Unidos

O regulamento do Campeonato Mundial dividiu os 24 times em quatro grupos de seis, no qual os quatro melhores avançam à segunda fase. Neste momento, os classificados são divididos em outros quatro grupos de quatro times, carregando os resultados da etapa anterior. Os melhores de cada chave e os dois melhores segundos colocados avançam à terceira fase, onde serão dois grupos de três, onde mais duas seleções serão eliminadas. Os quatro sobreviventes disputam a semifinal e, quem vencer, avança à grande decisão.

Confira os jogos do Brasil na primeira fase do Mundial de vôlei:

Quarta-feira (12)
14h30 – Brasil x Egito

Quinta-feira (13)
14h30 – Brasil x França

Sábado (15)
14h30 – Holanda x Brasil

Segunda (17)
14h30 – Brasil x Canadá

Terça (18)
11h00 – China x Brasil

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.