Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Perto de mais um título, Sesc-RJ tenta segurar a empolgação

Carolina Canossa

16/04/2018 06h00

Sesc-RJ fez 3 a 1 sobre o Dentil/Praia na primeira partida da fina (Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV)

A vitória na Arena Carioca 1 deu ao Sesc-RJ um enorme privilégio na final da Superliga feminina de vôlei: ter duas chances de faturar o título no próximo domingo (22). Mesmo que perca a segunda partida da final, que será realizada a partir de 9h10 no ginásio Sabiazinho, em Uberlândia (MG), o time carioca alcançará o primeiro lugar do pódio se vencer o Dentil/Praia Clube golden set, uma  parcial extra de 25 pontos programada para a sequência do duelo no Triângulo Mineiro em caso de empate na série.

Tal fato, aliado à qualidade do vôlei apresentado no Rio de Janeiro, são suficientes para empolgar o torcedor do Sesc. As jogadoras da equipe, porém, tem como desafio justamente não se deixar levar pela empolgação ao longo da semana.

O que a despedida do O Rappa tem a ver com a final da Superliga feminina?

Sem tempo para lamentar perda da Nestlé, Osasco já trabalha para ter novo patrocínio

A experiente central Juciely, de 37 anos, mal havia saído de quadra e já mostrava esse discernimento. "Sabemos que ainda não tem nada decidido nessa série. O Praia Clube vai jogar em casa na próxima semana e elas também querem o título da Superliga. Por isso, precisamos treinar ainda mais para buscar essa vitória em Uberlândia. A série ainda está aberta e vamos com tudo para a partida do próximo domingo", avisou a atleta.

O discurso foi seguido por Monique. "Temos pouco tempo para comemorar para decidir lá na casa delas, o que com certeza vai ser mais difícil", comentou a oposta, acompanhada pela ponteira Drussyla, eleita a melhor do confronto pelo público que acompanhou o jogo pela TV. "Não tem como diminuir o ritmo, temos que entrar com todo o gás. É hora de manter o foco e o treinamento pra gente se dar bem na semana que vem", afirmou.

O técnico Bernardinho também pediu que suas comandadas não "comemorem mais do que o devido", mas se mostrou satisfeito com a atuação da equipe como um todo. "O time jogou equilibrado, consciente e lúcido o tempo inteiro. Não perdeu a lucidez no terceiro set e enfrentou o bloqueio. Fiquei muito feliz de ver a Gabi jogando num alto nível, ela que vinha sofrendo a temporada inteira. Vê-la assim foi incrível. Roberta e Monique também jogaram muito bem. O time jogou equilibrado, jogou bem. Para jogar contra o Praia, é preciso muita qualidade e foi isso que a equipe demonstrou hoje", comemorou.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.