Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Aos 37, Dante anuncia aposentadoria do vôlei

Carolina Canossa

19/03/2018 20h50

Dante foi um dos jogadores mais vitoriosos a defender a seleção brasileira (Foto: Reprodução/Instagram)

Campeão olímpico e tricampeão mundial com a seleção brasileira, Dante anunciou que deixará as quadras após o término da Superliga. Aos 37 anos, o ponteiro atualmente defende a camisa da EMS Taubaté Funvic.

Natural de Itumbiara (GO), Dante dará maiores detalhes de sua decisão em entrevista coletiva na manhã de quarta-feira (21), no ginásio do Abaeté, em Taubaté. Ele está em sua segunda passagem pela equipe do Vale do Paraíba (também jogou lá entre 2014 e 2015), que investiu alto para formar um elenco em condições de quebrar a hegemonia do Sada Cruzeiro no cenário nacional. Com a lesão de Ricardo Lucarelli, ele tem formado a dupla de ponteiros da equipe com o sérvio Marko Ivovic.

Dante começou a jogar vôlei aos 14 anos na escola. Profissionalizou-se bem jovem e já aos 19 estreou pela seleção brasileira, onde permaneceria por 13 anos. Além dos títulos citados, neste período também conquistou duas pratas olímpicas, sete Ligas Mundiais e três Copas do Mundo.

Em sua carreira, Dante rodou o mundo defendendo o Três Corações (1999-2000), Suzano (2000-2001), Minas Tênis Clube (2001-2002), Modena-Itália (2002-2005), Panathinaikos-Grécia (2005-2008), Dínamo Moscou-Rússia (2009-2011), RJX (2011/2013), Panasonic Panthers-Japão (2013-2014 e 2015), EMS Taubaté Funvic (2014/2015), São José Vôlei (2015), PAOK-Grécia (2015-2016) e EMS Taubaté Funvic (2017-atual).

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.