PUBLICIDADE
Topo

Sesc vence Sada Cruzeiro em cinco sets e amplia liderança na Superliga

João Batista Junior

14/01/2018 00h50

Time do Rio abriu vantagem de dois pontos sobre Sada Cruzeiro (foto: divulgação/Sesc-RJ)

O Sada Cruzeiro chegou pressionado ao seu primeiro confronto do ano na Superliga. Depois do terceiro lugar no mundial de clubes, em dezembro, a equipe mineira passou o Réveillon fora da liderança do campeonato nacional, com um ponto e um jogo a menos que o Sesc-RJ – adversário da noite deste sábado –, e sofreu para eliminar o Vôlei Renata no tie break, na última terça-feira, pelas quartas de final da Copa Brasil.

Do outro lado da rede, o sexteto de Contagem encontrou um Sesc motivado pela primeira posição na tabela e respaldado pelo bom voleibol que tem apresentado – especialmente, na vitória sobre o EMS Taubaté Funvic.

Com esses ingredientes, Sesc e Sada Cruzeiro fizeram, no Rio, um jogo em que a emoção, muitas vezes, se sobrepôs à qualidade, e que terminou com um 3 a 2 a favor do time anfitrião (28-26, 20-25, 25-23, 19-25, 20-18). A partida foi válida pela 13ª rodada da Superliga, a segunda do returno, e ampliou em um ponto a liderança dos cariocas na competição – 33 pontos contra 31 dos cruzeirenses.

Siga o @saidaderede no Twitter
Curta a página do Saida de Rede no Facebook

As duas equipes forçaram bastante o saque e isso teve dois reflexos. Primeiro, tanto Thiaguinho, armador do Sesc, quando Nicolás Uriarte, do Sada Cruzeiro, jogaram muitas vezes sem o passe na mão. A segunda consequência é que as equipes cometeram muitos erros no serviço, o que até enfeiou o jogo em certos momentos – no total, o time da casa concedeu 27 pontos em erros de saque contra 25 dos visitantes.

No primeiro set, o Sesc-RJ poderia ter obtido uma vitória mais folgada do que a que conquistou. O time carioca abriu vantagem com uma boa passagem do central Tiago Barth no serviço, mas o Sada Cruzeiro entrou no jogo graças aos erros em excesso dos anfitriões e à qualidade de Leal na virada de bola. No fim, os dois ponteiros da casa foram decisivos: Maurício Borges foi muito bem em duas sequências de saque e João Rafael virou bolas complicadas pela entrada de rede.

A queda na qualidade do passe carioca no segundo set levou o Sada Cruzeiro a uma vantagem relativamente tranquila. A equipe da casa chegou a reagir, descontou a diferença que tinha no placar, o que trouxe alguma emoção à reta final da etapa. Contudo, justamente num momento em que o oposto Alemão – que substituiu Evandro logo no início da parcial – tinha problemas na virada de bola e no contra-ataque, o Sesc passou a errar saques em sequência, o que facilitou o trabalho dos atuais campeões nacionais.

Enquanto os dois sextetos exageravam nos erros de saque no terceiro set, Maurício Borges era o destaque nesse fundamento. O ponta do Sesc quebrava o passe cruzeirense e obtinha pontos diretos (anotou seis aces em todo o jogo), que fizeram a diferença numa parcial definida por vantagem mínima.

Depois de o Sada Cruzeiro abrir boa margem no começo do quarto set, o Sesc promoveu a inversão do cinco-um, pondo em quadra o levantador Everaldo e o oposto PV, e seguiu jogando a etapa com esses atletas na formação. A mudança alterou um pouco o ritmo da partida, mas os mineiros raramente viram ameaçada sua dianteira no placar e levaram o duelo para o tie break.

No set desempate, o bloqueio do Sesc funcionou e manteve a equipe sempre próxima ao Cruzeiro no placar. Um lance bastante complicado na reta final trouxe ainda mais nervosismo ao confronto: com 13-13 no placar, a arbitragem marcou bola fora e ponto para o Sesc, mas o Cruzeiro reclamou de desvio no cotovelo do ponteiro Japa, que entrara no lugar de João Rafael.

O jogo se estendeu e foi definido num rali que sucedeu mais um bom saque de Maurício Borges.

O time celeste recebe o Corinthians-Guarulhos na próxima terça-feira (16) para cumprir a partida a menos que tem. A partida será às 20h (horário de Brasília). O Sesc só entra em ação novamente no próximo sábado (20), também contra o Corinthians, fora de casa. Os dois jogos serão transmitidos ao vivo pelo SporTV.

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede