Blog Saída de Rede

Saiba como a Argentina usa a internet em prol dos clubes de vôlei

Sidrônio Henrique

UPCN San Juan e Obras UDAP durante jogo da liga argentina (foto: Divulgação/UPCN San Juan Vóley)

Se não há transmissões na TV, por que não a internet? Se for possível contar com os dois meios, melhor ainda. A exibição de partidas da liga argentina de vôlei masculino via YouTube está na sua quarta temporada e tem agradado aos times e patrocinadores, informou ao Saída de Rede a Associação de Clubes Liga Argentina de Voleibol (Aclav), organização criada em 2003 e que desde então promove o campeonato. Além da internetos argentinos têm também jogos na televisão. Com essas duas opções, quase 100% das partidas são transmitidas. Uma situação bem diferente da que ocorre no Brasil. Desde a semana passada, o SdR vem mostrando as tentativas dos clubes brasileiros para garantir exposição (veja Maringá e Sada Cruzeiro) aos patrocinadores e atender às demandas dos profissionais da modalidade e dos torcedores.

Siga-nos no Twitter: @saidaderede
Curta o Saída de Rede no Facebook

“Há alguns anos o canal por assinatura TyC Sports quis ampliar seu alcance na internet e foi em busca de mais conteúdo, entre os quais a liga de vôlei, por isso nos procurou”, explicou a Aclav, por meio da sua assessoria de imprensa. A ideia de utilizar o mais famoso site de vídeos como plataforma partiu do próprio TyC – equivalente argentino ao SporTV no Brasil. Os primeiros testes foram feitos na temporada 2013/2014 com diversas partidas, utilizando-se o canal da emissora no YouTube. Aprovada tanto pelos clubes quanto pela TV, a exibição na internet tornou-se regular a partir do período 2014/2015. A parceria vale somente para a primeira divisão da liga masculina.

Divisão de tarefas
A produção é do TyC Sports Play, portal da emissora, que se responsabiliza pelas câmeras e os profissionais da área técnica (veja acima partida da atual temporada). Já a Aclav, contando com cada um dos 11 times filiados, fica encarregada de duas coisas: o sinal de internet nos ginásios e o narrador (e às vezes também um comentarista). É comum que vários jogos sejam mostrados simultaneamente, como na noite desta quinta-feira (16), dando ao público a chance de escolher.

CEO do vôlei explica contrato com a Globo e promete transmissões online

O TyC Sports não paga nada à Associação. É preciso levar em conta o cenário do voleibol no país vizinho para entender essa cessão gratuita. Por lá, a modalidade não é tão popular quanto aqui, embora venha ganhando mais adeptos nesta década.

Vôlei argentino ameaça hegemonia do Brasil

Há um acordo em que cada um assume os custos por sua parte na transmissão. A Aclav explicou ao Saída de Rede que ganha, obviamente, com a difusão da sua liga, o que torna a competição mais atrativa e abre a possibilidade de ampliar o leque de patrocinadores, além de favorecer os atuais. Por sua vez, o TyC tem mais conteúdo à disposição por um valor consideravelmente menor do que se bancasse tudo sozinho. Tanto o investimento quanto os índices de audiência não foram revelados, mas a Aclav enfatizou que está “bastante satisfeita” com a parceria.

Ciudad Vóley e River Plate são dois dos onze clubes do torneio (foto: Divulgação/Ciudad Vóley)

Exposição
O voleibol entra constantemente na programação do TyC Sports. Pelo contrato, todas as partidas que não são exibidas na TV devem passar no canal da emissora no YouTube. Só não são transmitidas quando algum problema técnico mais sério impede, o que raramente ocorre. Outros torneios promovidos pela Associação, como a copa que leva o nome da organização (disputada no meio da temporada como a Copa Brasil), também ganham espaço na dobradinha TV/internet.

Há falhas em algumas transmissões. “Isso depende do sinal de internet e de fatores como iluminação, por exemplo”, comentou a Aclav. Mas, em geral, a imagem é de boa qualidade. Mesmo no YouTube são veiculados comerciais, aumentando o faturamento do TyC. Os nomes de todos os patrocinadores são expostos, satisfazendo quem apoia as equipes. Ganham os clubes, ganha a emissora, ganha o torcedor argentino.