PUBLICIDADE
Topo

Saída de Rede

Ingratidão de Simon desagrada Sada Cruzeiro que tenta francês Le Roux

Carolina Canossa

26/07/2018 06h00

Um dos destaques na trajetória dos dois últimos anos foi o central Roberlandy Simon (Créditos: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

 

Por Daniel Rodrigues

A temporada de clubes 2017/18 foi mais uma de muito sucesso para o tradicional Sada Cruzeiro. O clube somou ao seu rol de títulos a sexta Superliga, o pentacampeonato do Sul-Americano de Clubes, o tri da Copa Brasil, além da medalha de bronze no Campeonato Mundial de Clubes de 2017, na Polônia.

Um dos destaques na trajetória dos dois últimos anos foi o central Robertlandy Simon. Mesmo em sua posição de meio de rede, o cubano foi uma das bolas de segurança da equipe mineira e ainda faturou o prêmio de melhor sacador da Superliga 2017/18.

No entanto, a história do Cruzeiro com o jogador passou a ficar conturbada após a segunda temporada de Simon no Brasil. Em meados de junho começou a especular-se sobre a saída do cubano para Civitanova da Itália, mesmo tendo contrato assinado até 31 de maio de 2019. O clube mineiro se pronunciou e em nota oficial divulgada em 18 de junho, relatou surpresa por parte dos dirigentes em relação aos rumores, reiterando que seguiam contando com o atleta para temporada 2018/19.

Em nova nota, emitida em 04 de julho, o Sada Cruzeiro mostrou-se decepcionado e oficializou que o central havia pedido a rescisão contratual ao time, para se mudar para a Itália. A presidência do time deixou claro a necessidade do pagamento da multa rescisória, tentou entrar em contato com o Lube Volley Civitanova e, sem sucesso, notificou a Federação Internacional de Vôlei sobre o imbróglio. Além disso, ainda destacou o interesse do jogador em naturalizar-se brasileiro, fato que fez o clube prontificar-se a ajudá-lo e adiantar todo esse processo.

Por sua vez, veiculou-se na imprensa italiana que o Lube Volley não dispunha de recursos para quitar a multa e que deixaria nas mãos de Simon a resolução do caso. O central e seu agente passaram a alegar que a equipe de Minas lhe deve salários, em notícia divulgada pelo pelo italiano La Gazzetta dello Sport. A tentativa da acusação seria para livrar a multa rescisória, estimada em 400 mil dólares. O atleta ainda deixa clara sua intenção de que sua filha nasça em território italiano, para que ele possa tentar a naturalização do país.

No último dia 18, mesma data em que o Civitanova anunciou a contratação de Simon, o Cruzeiro voltou a manifestar-se em nota, alegando que o cubano ainda não havia apresentado-se ao clube, notificando-o por duas vezes. Os responsáveis também se mostraram revoltados em relação aos salários atrasados pontuados pelo central, classificando-os como absurdos descabidos. Ao final da nota, o Sada destacou que o caso está sendo conduzido pelo departamento jurídico do clube, com a FIVB.

Situação bastante complicada e que merece ser julgada com cautela pela entidade responsável. Os culpados devem ser punidos, para que fatos como este não voltem a se repetir no voleibol mundial. Porém, vale destacar que o Sada Cruzeiro nunca envolveu-se em nenhum escândalo nesses mais de 10 anos de história. O clube vencedor sempre demonstrou ser bastante correto, tratando seus atletas e comissão técnica com respeito e idoneidade. Caso Simon esteja criando calúnias para conseguir jogar na Itália, demonstra total falta de gratidão e profissionalismo.

Neste cenário, fato é que não existe mais ambiente para o jogador defender as cores do time azul. Ventila-se pelos bastidores do esporte que o Cruzeiro já mira o francês Le Roux para substituir Simon. O central de 2,09 metros e 29 anos, é um dos destaques de sua posição e cairia bem no esquema tático da equipe mineira.

Ventila-se pelos bastidores do esporte que o Cruzeiro já mira o francês Le Roux para substituir Simon (Crédito: Divulgação/FIVB)

Contudo, as negociações apesar de avançadas, podem ser mais trabalhosas que o habitual, uma vez que o atleta tem contrato de um ano com o Rennes, clube de seu país. Resta aguardar as cenas dos próximos capítulos.

 

Curta o Saída de Rede no Facebook

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede