Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Brasil desafia cansaço para não ficar fora do top 6 pela 1ª vez na história

Carolina Canossa

21/06/2018 12h53

Bruno diz que, apesar da longa viagem, seleção está focada (Foto:Mark Avellino)

Parte de cima da tabela e seleção brasileira são sinônimos quando falamos de vôlei. Das 28 edições da extinta Liga Mundial, não houve uma única vez em que os representante nacionais ficaram foram do top 6 da competição – a pior campanha, em 2012, colocou a seleção justamente em sexto lugar.

Essa realidade pode mudar agora que o torneio sofreu uma reformulação e passou a se chamar Liga das Nações. Depois de um bom início, as três derrotas sofridas na etapa de Varna (Bulgária) fazem com que os comandados do técnico Renan Dal Zotto cheguem à rodada decisiva da fase de classificação uma situação que não permite vacilos: com oito vitórias em 12 jogos, o time atualmente ocupa a quarta colocação na tabela, superando Polônia e Sérvia nos critérios de desempate. Na sequência, com sete vitórias em 12 jogos, aparece a Itália.

Como classificam-se para a fase final a França (país-sede e atual líder), além dos outros cinco melhores times da disputa, o risco de o Brasil ficar fora da disputa pela taça é real. Brasileiros e poloneses, inclusive, estão no mesmo grupo nesta rodada final, enfrentando-se em Melbourne e também encarando Austrália e Argentina. A Sérvia, por sua vez, tem um grupo teoricamente mais tranquilo, com Canadá, Japão e China, enquanto os italianos jogam em casa, mas enfrentando "pedreiras": Rússia, França e Estados Unidos.

Quem joga em Melbourne ainda conta com uma dificuldade extra: a longa viagem até a Oceania e a adaptação ao fuso horário – os brasileiros, que estavam no Leste Europeu, tiveram que pegar três voos, um a mais que os poloneses, que vieram de Chicago, meio Oeste dos Estados Unidos.

"Chegamos aqui na terça à noite e não tivemos muito tempo para nos preparar e entrar no fuso horário", admitiu o capitão Bruno. Ele, porém, tenta manter a motivação. "O mais importante é que o time está motivado e sabendo da importância desses três jogos. Precisamos dessas vitórias para conseguir a classificação para a Fase Final, que é nosso primeiro grande objetivo no ano e o time está focado", assegurou.

Serviço (horários de Brasília):

22/06 – Brasil x Austrália – 8h10 – SporTV 2
23/06 – Brasil x Polônia – 7h10 – SporTV 2
23/06 – Brasil x Argentina – 23h10 – SporTV 2

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.