PUBLICIDADE
Topo

CBV volta atrás, corrige erro e Tandara iguala suposto recorde de Tifanny

Carolina Canossa

09/02/2018 13h44

Ponto de Tandara no terceiro set foi erroneamente dado a Mari Paraíba (Foto: João Pires/Fotojump)

A confusão sobre a pontuação de Tandara na partida contra o Camponesa/Minas ganhou um novo capítulo no início da tarde desta sexta-feira (9): após revisão da estatística do duelo, a oposta Tandara voltou a aparecer com 39 pontos. Assim, ela igualaria o suposto recorde de pontos feitos por uma jogadora na história do torneio que havia sido estabelecido por Tifanny Abreu no fim de janeiro. No jogo em que a atleta de Bauru atingiu a marca, a estatística foi feita pelo time do interior de São Paulo.

A divergência começou pouco após o fim do duelo: apesar de o SporTV em sua transmissão ter dito que Tandara havia marcado 39 pontos, a atacante apareceu com 38 na estatística oficial divulgada pela CBV (Confederação Brasileira de Vôlei). Já a comissão técnica do Vôlei Nestlé atribuiu 40 pontos a ela – nesta temporada, os números são levantados pelos próprios clubes, ao contrário do que acontecia desde 1996/1997, e o dado assumido como oficial é o disponibilizado pelo time da casa.

Porém, este número divulgado pela entidade pode ser alterado em até 24 horas após o confronto. E foi o que aconteceu com Tandara: após rever o confronto, o departamento de estatística do Minas averigou que a oposta realmente colocou 39 bolas no chão, sendo assim recordista ao lado da jogadora do Vôlei Bauru, que vem causando grande polêmica por ser transexual.

O Saída de Rede também reviu o duelo e percebeu onde estava o equívoco: o 17º ponto da equipe de Osasco no terceiro set foi atribuído para Mari Paraíba, ao invés de Tandara, que claramente fez o ataque vencedor. Confira o vídeo abaixo:

Abaixo, a imagem do site da CBV dando o ponto para Mari antes da correção:

Procurada para comentar o assunto, a CBV alegou que deixou de fazer a estatística oficial a pedido dos próprios times: "A CBV sempre disponibilizou as análises de performance através de uma empresa terceirizada e sempre sofreu críticas dos clubes sobre a correção dos critérios e análises. Sendo assim, com o consentimento das equipes, em reunião preliminar desta Superliga, foi decidido delegar aos clubes a tarefa de compartilhar os dados que já são feitos pelos clubes há anos, seguindo o que é feito em ligas do mundo inteiro". O Vôlei Nestlé, por sua vez, disse que não vai pedir uma nova revisão dos dados disponibilizados pela entidade que comanda o voleibol brasileiro.

Bauru, por sua vez, diz que seu estatístico sempre revisa as pontuações da equipe e que, portanto, Tifanny de fato fez 39 pontos no jogo contra o Dentil/Praia Clube, conforme assinalou o clube mineiro, responsável pelos dados na ocasião. Como o jogo não foi televisionado, o Saída de Rede não teve como fazer sua própria contagem deste duelo.

*Colaborou Sidrônio Henrique

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede