Saída de Rede

Rumo ao tetra mundial, Sada Cruzeiro terá mais europeus pelo caminho

João Batista Junior

11/12/2017 06h00

Tricampeão, Sada Cruzeiro tenta vencer mundial longe de sua torcida pela primeira vez (foto: FIVB)

A disputa pelo título mundial masculino de clubes 2017 começa nesta terça-feira, na Polônia, com algumas novidades em relação aos campeonatos anteriores e quatro equipes de ponta do voleibol europeu (em vez de um ou dois, como ocorrera nas edições passadas) como maiores obstáculos à quarta conquista do Sada Cruzeiro no campeonato.

Em termos logísticos, a competição deixa o calor mineiro, que acolheu as quatro últimas edições da competição (três vezes em Betim, uma em Belo Horizonte) e encontra o inverno polonês. É certo que a estação mais fria do ano só chega ao hemisfério norte no dia 22 deste mês, mas o país sede do torneio tem experimentado alguns períodos de temperaturas negativas nos últimos dias e a previsão, segundo o site AccuWeather, é de que a situação permaneça assim entre a primeira rodada do mundial e o domingo (17), dia da final. Sorte que os ginásios poloneses têm calefação.

Será, aliás, a primeira vez desde 2009, quando voltou a ser disputado depois de um hiato de 17 anos, que a versão masculina do torneio será na Europa.

Outra modificação em relação às edições passadas do mundial de clubes é que o campeonato deste ano será disputado em mais de uma cidade. Na primeira fase, o grupo A (Sada Cruzeiro, Lube Civitanova, Sarmaeyh Teerã e Zaksa Kedzierzyn-Kozle) está na cidade de Opole, num remodelado ginásio para 3,5 mil espectadores. Já o grupo B (Zenit Kazan, Personal Bolivar, PGE Skra Belchatow e Shangai) ficará na Atlas Arena, o imponente ginásio de Lodz, que poderá receber um publico de até 12,1 mil pessoas. As semifinais e as finais serão na Tauron Arena, em Cracóvia, que tem capacidade para 14,7 mil torcedores.

(Tanto o ginásio de Lodz quanto o de Cracóvia receberam partidas do mundial de seleções em 2014 – o Brasil, inclusive, disputou a terceira fase na Atlas Arena.)

Siga o @saidaderede no Twitter
Curta a página do Saida de Rede no Facebook

Grupo A
O Sada Cruzeiro que foi para a Polônia tem uma mudança significativa em relação ao sexteto campeão do ano passado: saiu o levantador William, MVP do último mundial, veio o armador argentino Nicolás Uriarte. Por outro lado, jogadores importantes, como o meio de rede cubano Robertlandy Simón, o ponteiro naturalizado brasileiro Yoandy Leal e o oposto Evandro, seguem no grupo, assim como os demais titulares do time campeão em 2016 – o meio de rede Isac, o líbero Serginho e os ponteiros Filipe e Rodriguinho, que se revezaram durante aquele torneio.

Nesta temporada, o time conquistou o campeão mineiro e Supercopa, e lidera a Superliga, com um jogo a mais que o Sesc, vice-líder, com dez vitórias em 11 partidas – foi batido apenas pelo EMS Taubaté Funvic, no tie break.

Diferentemente de outras edições, em que confrontou ao menos dois rivais de pouca expressão na primeira fase, o time mineiro terá ao menos dois adversários de peso na luta para avançar às semifinais e um terceiro que pode atrapalhar a vida dos favoritos.

Logo na estreia, o Cruzeiro encara o Lube Civitanova, líder da liga italiana. Os rivais cruzeirenses da terça-feira têm nomes bastante conhecidos do público brasileiro, como os norte-americanos Micah Christenson (levantador) e Taylor Sander (ponteiro), o oposto búlgaro Tsevtan Sokolov, o líbero francês Jenia Grebennikov e o atacante ítalo-cubano Osmany Juantorena – é uma das “seleções mundiais” que disputam o torneio.

Terceiro colocado na Liga Campeões passada, o Civitanova se classificou para o campeonato graças a um novo critério da FIVB: têm vaga no torneio os campeões nacionais dos dois países mais bem ranqueados que ainda não tenham representantes na competição. Assim, tanto o campeão italiano (o caso do Civitanova) quanto o Bolívar (campeão argentino) se qualificaram para jogar na Polônia.

Zaksa Kedzierzyn-Kozle é um dos rivais do Cruzeiro no grupo A (foto: CEV)

Outro time de relevo na chave cruzeirense é o Zaksa Kedzierzyn-Kozle, líder invicto da PlusLiga (a liga polonesa masculina de vôlei), classificado como atual campeão do país sede. Comandado pelo levantador francês Benjamin Toniutti, a equipe conta com o ponteiro belga Sam Deroo e os jogadores da seleção polonesa Matesz Bieniek (central), Pawel Zatorski (líbero) e Rafal Buszek (ponta).

É bem provável que a disputa por duas vagas às semifinais fique entre três equipes, mas elas não podem descuidar do Sarmayeh Bank Teerã, atual bicampeão iraniano e asiático. Com apenas o experiente levantador polonês Lukasz Zigadlo como estrangeiro, a equipe tem várias peças importantes da seleção nacional, com destaque para o central Seyed Mousavi, um dos melhores do mundo no meio de rede, e os pontas Shahram Marmoudi e Farhad Gaemi.

Grupo B
A disputa na outra chave pelos dois primeiros lugares, dentro das condições normais de temperatura e pressão, deve ficar entre Zenit Kazan e PGE Skra Belchatow.

Wilfredo León é uma das estrelas do Zenit Kazan (foto: CEV)

Vice-campeão nas duas últimas edições do mundial e vencedor das três últimas Ligas dos Campeões, o Zenit Kazan, do cubano naturalizado polonês Wilfredo León, do norte-americano Matt Anderson e do oposto Maxim Mikhaylov, talvez seja o grande favorito à conquista do troféu na Polônia. Primeiro colocado na liga russa, a equipe, inclusive, levantou a Copa da Rússia no domingo passado (dia 3).

Já o Belchatow, segundo na liga polonesa, chegou ao mundial por conta do wild card, e é forte candidata a uma vaga às semifinais. A equipe tem jogadores de seleção, como os centrais Lisinac (Sérvia) e Karol Klos (Polônia), o levantador polonês Grzegorz Lomacz, além do veterano oposto Mariusz Wlazly, que conduziu a Polônia ao título mundial de 2014.

Nessa briga, o Personal Bolívar, da Argentina, clube defendido pelo oposto brasileiro Théo, e que conta como o central Pablo Crer e o levantador Demián Gonzalez, parece correr por fora. Já o Shangai Volleyball Club, que recebeu o wild card da FIVB e tem no elenco os pontas Facundo Conte e Julien Lyneel (que, curiosamente, ia para o Bolívar nesta temporada, mas acabou assinando contrato com os chineses), é o grande azarão do campeonato.

O torneio terá transmissão do SporTV. Veja a tabela do certame, pelo horário de Brasília:

Grupo A – Opole
12.12 – 14h30: Zaksa (POL) vs. Sarmayeh Bank (Irã)
12.12 – 17h30: Sada Cruzeiro (BRA) vs. Civitanova (ITA)
13.12 – 14h30: Zaksa (POL) vs. Civitanova (ITA)
13.12 – 17h30: Sada Cruzeiro (BRA) vs. Sarmayeh Bank (Irã)
14.12 – 14h30: Zaksa (POL) vs. Sada Cruzeiro (BRA)
14.12 – 17h30: Sarmayeh Bank (Irã) vs. Civitanova (ITA)

Grupo B – Lodz
12.12 – 14h30: Zenit Kazan (RUS) vs. Personal Bolívar (ARG)
12.12 – 17h30: PGE Skra Belchatow (POL) vs. Shangai (CHN)
13.12 – 14h30: Zenit Kazan (RUS) vs. Shangai (CHN)
13.12 – 17h30: PGE Skra Belchatow (POL) vs. Personal Bolívar (ARG))
14.12 – 14h30: Personal Bolívar (ARG) vs. Shangai (CHN)
14.12 – 17h30: PGE Skra Belchatow (POL) vs. Zenit Kazan (RUS)

Semifinais – Cracóvia
16.12 – 14h30: 1ºA vs. 2ºB
16.12 – 17h30: 1ºB vs. 2ºA

Finais – Cracóvia
17.12 – 14h30: decisão do 3º lugar
17.12 – 17h30: decisão do 1º lugar

 

Sobre o autor

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos. João Batista Junior - Já cobriu campeonatos mundiais e a Liga Mundial. Sidrônio Henrique - Trabalhou para publicações da Europa e da América do Norte, produziu conteúdo para a Federação Internacional de Vôlei (FIVB).

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Blog Saída de Rede
Topo