Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Consistente no saque e no ataque, Brasil vence a Argentina e segue invicto

Janaína Faustino

09/10/2019 03h49

A seleção chegou à sexta vitória na competição nesta quarta-feira (9) (Fotos: Divulgação/FIVB)

Em busca do tricampeonato, a seleção brasileira masculina de vôlei segue imparável com 6 triunfos em 6 jogos na Copa do Mundo. Na madrugada desta quarta-feira (9), na cidade japonesa de Hiroshima, o time de Renan Dal Zotto derrotou a Argentina B, de Marcelo Mendez, por 3 a 0 (19-25, 19-25 e 24-26) em confronto válido pela segunda fase da competição. Com a vitória, os brasileiros permanecem na liderança isolada do torneio.

Foi o quarto encontro oficial entre brasileiros e argentinos na temporada – além das partidas amistosas disputadas em agosto, eles também se enfrentaram na Liga das Nações, na primeira fase do Sul-Americano e na histórica final do torneio continental. Os campeões olímpicos venceram todas estas partidas em competições oficiais.

Muito bem na virada de bola e com uma estratégica variação de saque que pressionou a linha de passe argentina – que não teve o bom líbero Santiago Danani -, os comandados de Renan rapidamente construíram uma vantagem 5 pontos na primeira parcial (12 a 7). Sem o passe A, o habilidoso levantador Matías Sanchez – que se revezou com o reserva Giraudo ao longo do confronto – não obteve sucesso na distribuição, recorrendo às bolas altas pelas pontas que pouco eram aproveitadas pelos seus atacantes.

E mais:

– No Voleicast #9: Brasil tem bom início, mas ainda será testado na Copa do Mundo

Siga o Voleicast no Instagram: @voleicast

Participe do financiamento coletivo do Voleicast e ganhe prêmios!

Do outro lado da quadra, o Brasil jogou solto em todo o set. Com bom volume de jogo decorrente de um bloqueio que não fez muitos pontos diretos, mas tocou em vários ataques rivais, a seleção aproveitou bem a maioria dos contra-ataques. Chamou a atenção, ainda, o excesso de falhas do conjunto argentino.

Com ótima continuidade em quase todos os fundamentos, o Brasil seguiu incomodando a recepção adversária na segunda etapa e não teve dificuldades para abrir vantagem no placar. Os argentinos, por outro lado, seguiram cometendo muitos erros principalmente de saque. Destaque nesta etapa também para o bloqueio, que funcionou em momentos importantes do set.

A partir da terceira parcial, contudo, a partida mudou. O Brasil, que vinha tendo um bom desempenho na recepção, passou a oscilar, permitindo o crescimento rival. Além do passe, o time verde e amarelo também apresentou queda no bloqueio e no sideout. Com isso, a equipe de Marcelo Mendez, que já havia vencido a seleção -norte-americana na estreia e tumultuado o jogo contra os poloneses, abriu 6 a 1 no marcador.

A seleção soma 18 pontos na tabela

Foi através da retomada da qualidade no saque e do bom aproveitamento dos contra-ataques, entretanto, que a seleção se recolocou no jogo, revertendo a vantagem. A parcial seguiu equilibrada até o final (24 a 24), mas foi com um ponto no serviço de Leal que a seleção sacramentou a sexta vitória na competição.

Os maiores pontuadores brasileiros foram Alan e Leal, com 15 e 14 pontos. Lucão, Lucarelli e Flávio apareceram logo em seguida com 9, 9 e 8 acertos, respectivamente. Vale ressaltar, ainda, a boa partida do líbero Thales tanto na defesa quanto na recepção.

O próximo jogo do Brasil será o clássico contra os americanos, atuais campeões da Copa do Mundo, que ocupam atualmente a segunda posição na tabela da competição. O cotejo está programado para esta quinta-feira (10), às 6h (horário de Brasília).

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.