Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Brasil sofre contra jovens do Irã, mas vence outra na Copa do Mundo

Carolina Canossa

06/10/2019 04h19

Lucarelli e Bruno comemoram ponto contra os iranianos (Fotos: Divulgação/FIVB)

Em seu duelo mais difícil até agora na Copa do Mundo, a seleção brasileira masculina de vôlei bateu o Irã por 3 sets a 1 na madrugada deste domingo (06) em partida válida pela quinta rodada do torneio, que está sendo disputado no Japão. As parciais foram de 25-27, 25-21, 27-25 e 25-22.

Deste modo, a equipe comandada pelo técnico Renan Dal Zotto manteve-se como o único time sem derrotas na competição e, consequentemente, na liderança da tabela. Trata-se de algo importante levando-se em consideração que a Copa do Mundo é uma disputa de pontos corridos, onde todos enfrentam todos e o campeão é quem somar mais vitórias.

 Participe do financiamento coletivo do Voleicast e ganhe prêmios!

 Siga o Voleicast no Instagram: @voleicast

Seguir o 100%, porém, não foi nada fácil: diante de uma escalação pouco comum feita pelo técnico Igor Kolakovic, que deixou de fora os principais jogadores do time (somente o ponteiro Fayazi e o líbero Hazratpour foram titulares no confronto entre as equipes na fase final da última Liga das Nações), o Brasil teve dificuldades para segurar dois jovens talentos rivais, o oposto Yali e o ponteiro Esfandiar.

Ambos, que possuem 20 anos e 2,09m de altura, já haviam sido destaques em conquistas do Irã em Mundiais de categorias de base nos últimos anos. Buscando rodagem e regularidade no voleibol adulto, Yali mostrou um belo cartão de visitas para os brasileiros, com 25 pontos. Já Esfandiar, que foi caindo de rendimento ao longo do duelo, colocou 13 bolas no chão.

Yali deu trabalho, mas não foi capaz de levar o Irã à vitória

Um momento representativo das dificuldades enfrentadas pela seleção na partida foi o final do terceiro set, que o Brasil só não perdeu porque o sistema de desafio por vídeo mostrou que o oposto pisou na linha de ataque quando saltou para fazer o ponto que fecharia a parcial em 25-23. Pouco depois, Lucarelli brilhou ao atacar uma bola que veio por trás de sua cabeça após uma recepção de peixinho que ele mesmo executou.

Parte dos problemas brasileiros também podem ser explicados pelo fato de o time ter sacado pior do que pode, facilitando as ações ofensivas dos iranianos. Além disto, o bloqueio demorou a se acertar e um número excessivo de pontos (26) foram cedidos ao rival em erros banais, algo que também ocorreu com a equipe asiática, que deu 30 pontos "de graça" para os brasileiro.

Por outro lado, a seleção masculina mostrou evolução ao longo da partida e, principalmente, capacidade de reação quando esteve atrás do placar, caso do início do quarto set. O posto de maior pontuador brasileiro ficou dividido entre o oposto Alan e o ponteiro Leal, com 16 acertos cada.

Agora, a seleção brasileira masculina de vôlei viaja para a cidade de Hiroshima, onde jogará seu próximo desafio, contra a Argentina, em duelo programado para 2 horas da manhã (horário de Brasília) de quarta-feira (9).

Ouça no Voleicast: seleção feminina tem muito a evoluir até a Olimpíada

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede