Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Sem "trio de ferro", seleção feminina faz testes no Sul-americano

Carolina Canossa

28/08/2019 06h00

Bicampeãs olímpicas Sheilla e Fabiana são as estrelas do elenco que disputa o torneio continental (Foto: Divulgação/CBV)

Com a vaga olímpica já garantida, a seleção brasileira feminina de vôlei encara um novo desafio a partir desta quarta-feira (28): o Campeonato Sul-americano, que será disputado até domingo (1) no Peru. Mais do que a manutenção da hegemonia no continente, o torneio será outra oportunidade de José Roberto Guimarães fazer testes visando Tóquio 2020.

O Brasil, porém, não contará com o trio de jogadoras que, na visão da comissão técnica, tem potencial para formar a base do time que buscará o ouro no Japão: enquanto as ponteiras Gabi e Natália ganharam folga, a oposta Tandara ganhou dispensa para cuidar de questões pessoais.

Mas isso não significa que estrelas não estarão em quadra: arrependidas da aposentadoria da seleção anunciada logo após a Rio 2016, a oposta Sheilla e a central Fabiana estão inscritas no torneio. "Precisamos ganhar ritmo de jogo e entrosamento. Essas partidas serão fundamentais para nos conhecermos mais como grupo", comentou a meio-de-rede, recuperada de uma fascite plantar no pé direito que a fez atuar poucos minutos nos amistosos contra a seleção B da Argentina após os Jogos Pan-americanos.

Mais do que o 13º título seguido (a última derrota foi na final de 1993, para o Peru), o torneio vale pontos no ranking mundial, o que teoricamente pode ajudar o Brasil a cair em um grupo "mais fácil" na Olimpíada. Para os demais times, a importância é ainda maior, já que o Sul-americano definirá os quatro times que disputarão o Pré-Olímpico regional de janeiro, que dará uma vaga olímpica para o vencedor.

Além de Sheilla e Fabiana, compõem o elenco da seleção as levantadoras Macris e Roberta, a oposta, as ponteiras Drussyla, Amanda, Gabi Cândido e Maira, as centrais Carol, Mara e Bia e as líberos Léia e Suelen.

"Todo o campeonato que participamos defendendo as cores do Brasil é muito importante. Estamos em Cajamarca com o foco voltado para fazermos uma boa campanha no Sul-Americano e também já pensamos na Copa do Mundo que vai acontecer na sequência", comentou Zé Roberto, referindo-se ao último torneio da temporada de seleções, entre os dias 14 e 29 de setembro.

Os oito times do Sul-americano foram divididos em dois grupos de quatro, com os dois melhores avançando à semifinal, onde haverá um jogo único para a definição dos finalistas. O SporTv2 promete exibir as partidas.

Confira a tabela de jogos da seleção brasileira feminina:

Quarta (28) – Brasil x Equador, às 17h (Horário de Brasília)
Quinta (29) – Brasil x Venezuela, às 17h (Horário de Brasília)
Sexta (30) – Brasil x Argentina, às 17h (Horário de Brasília)

Ouça o Voleicast, o podcast de vôlei do Saída de Rede

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.