Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Brasil perde a semi para o Irã e mantém jejum no Campeonato Mundial sub-21

Janaína Faustino

26/07/2019 14h50

Seleção brasileira sub-21 disputará o bronze contra a equipe russa (Foto: Divulgação/FIVB)

Não será desta vez que a seleção brasileira masculina sub-21 tentará o penta no Campeonato Mundial da categoria, que está sendo disputado na cidade de Manama, capital do Bahrein. Nesta sexta-feira (26), o time comandado por Giovane Gávio, que encerrou a segunda fase do torneio na primeira posição do grupo E, foi superado pelo Irã na semifinal em sets diretos (parciais de 20-25, 14-25 e 17-25).

Desde 2009 sem subir ao lugar mais alto do pódio na competição, a seleção fez uma campanha satisfatória no torneio com cinco vitórias em seis partidas. No entanto, o time não resistiu ao poderio de ataque da emergente força do Oriente Médio, que chegou a fazer expressivos 25 a 14 e 25 a 17 nas últimas parciais. Outro aspecto que chamou bastante a atenção no confronto foi o estrago causado pelo saque iraniano na linha de passe verde-amarela – foram 9 pontos diretos neste fundamento contra nenhum dos brasileiros.

O maior pontuador do confronto foi o oposto Porya Yali, responsável por 17 acertos, seguido de seu compatriota Amirhossein Esfandiar, ponta que colocou 14 bolas no chão. O destaque brasileiro foi o ponta Victor Birigui, com apenas 10 acertos. O jogador, que vinha sendo a bola de segurança do Brasil, ocupando a segunda posição nas estatísticas de melhor aproveitamento no ataque do torneio, não conseguiu ter a mesma regularidade diante dos iranianos.

Leia mais:

Seleção masculina vê no Pan chance de "preparar o futuro do voleibol"

Seleções de base buscam resgatar hegemonia em Campeonatos Mundiais

Voleicast: Brasil supera expectativas e é prata na Liga das Nações feminina

Base feminina de vôlei: por que não estão surgindo novos talentos?

A conquista da vaga na decisão do Campeonato Mundial é mais um indicativo da ascendência do Irã no cenário internacional com forte investimento na base. Vale lembrar que os asiáticos são os atuais campeões da competição na categoria sub-19. Este avanço já tem se refletido na seleção adulta, que, embora ainda não tenha conquistado nenhum título relevante, já vem dando trabalho às grandes potências da modalidade, como o Brasil, há algum tempo.

Os iranianos buscarão o ouro contra a seleção italiana, que venceu de virada a Rússia na outra semi por 3 sets a 1, parciais de 24-26, 25-19, 25-22 e 25-21. A decisão será neste sábado (27), às 13h (horário de Brasília). Mais cedo, às 9h, a seleção brasileira tentará o bronze contra os russos.

É importante salientar que as equipes brasileiras de base buscam uma recuperação nos Mundiais, já que em 2017 nenhuma seleção subiu ao pódio no torneio. Foi o pior ano para o Brasil em toda a história da competição. Contudo, abrindo esta temporada, a seleção feminina sub-20 já decepcionou, terminando o torneio na sexta colocação – foi também o resultado mais negativo entre todos do país nesta categoria.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter:@saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.