Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Ex-Rio, canadense Sarah Pavan é campeã mundial de vôlei de praia

Carolina Canossa

06/07/2019 16h00

Desconstraída, Pavan dança no pódio do Campeonato Mundial de vôlei de praia (Foto: Divulgação/FIVB)

A transição do vôlei indoor para a praia tem sido cada vez mais difícil, mas a canadense Sarah Pavan provou que ainda é possível construir uma carreira de sucesso nas duas modalidades. Dedicando-se totalmente à quadra de areia desde 2018, ela conquistou, neste sábado (6), o Campeonato Mundial ao lado de Melissa Humana-Paredes. Na final, disputada em Hamburgo, elas bateram as americanas April Ross e Alix Klineman por 2 sets a 0, duplo 23-21.

Tanto Pavan quanto Klineman são conhecidas do público brasileiro: enquanto a canadense atuou pelo Rio (atual Sesc-RJ e Unilever à época) entre 2012 e 2014, conquistando dois títulos da Superliga, a americana defendeu o Dentil/Praia Clube, de Uberlândia, entre 2015 e 2017, levando uma prata no principal campeonato de clubes do país.

Vice no Mundial 2019, Klineman, foi a maior pontuadora da Superliga na temporada 15/16 (Foto: Divulgação/Praia)

"É um sonho que virou realidade, algo que vou levar para o resto da vida. Ganhar esse título era o nosso grande objetivo na temporada", comemorou Pavan. Foi o primeiro título do Canadá na história do torneio.

Leia mais:

Sarah Pavan relembra rivalidade no Brasil: "Adorava enfrentar Osasco"

A medalha de bronze no Mundial feminino ficou com as australianas Clancy/Artacho Del Solar, que bateram as suíças Betschart e Huberli com parciais de 21-18 e 22-10. Quatro duplas brasileiras estiveram no torneio, sendo que o melhor resultado foi o quinto lugar obtido por Barbara Seixas e Fernanda Berti, atuais campeãs do Circuito nacional.

BRASIL FORA TAMBÉM NO MASCULINO

Se os resultados para as duplas verde-amarelas não foram bons entre as mulheres, os homens também não conseguiram ir além: única parceira a entrar no fim de semana ainda com chances de medalhas, André e George foram eliminados nas quartas ao perderem para os americanos Bourne/Crabb por 2 a 1 (16-21, 21-15 e 17-15).

Posteriormente, os representantes dos Estados Unidos acabaram eliminados na semifinal pelos russos Stoyanovskiy e Krasilnikov (21-13, 19-21 e 15-11), que na decisão vão enfrentar os alemães Thole e Wickler. Contando com a força da torcida, os donos da casa bateram os favoritos noruegueses Mol e Sorum por 17-21, 21-16 e 15-12.

A final masculina está programada para 9 horas (de Brasília) deste domingo (07).

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.