Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Em rodada desastrosa, quatro duplas brasileiras são eliminadas do Mundial

Carolina Canossa

04/07/2019 19h14

Líder da corrida olímpica brasileira ao lado de Bruno Schmidt, Evandro foi eliminado nas oitavas do Mundial (Foto: Divulgação/FIVB)

Se até então o Brasil acumulava uma série de bons resultados no Campeonato Mundial de vôlei de praia, nesta quinta-feira (4) a sorte virou: nada menos que quatro das sete duplas que ainda representavam o país no torneio em Hamburgo (Alemanha) foram eliminadas no mata-mata.

O caso mais dramático é o feminino: favoritas a um lugar no pódio, Ágatha/Duda e Ana Patrícia/Rebecca foram superadas nas oitavas-de-final respectivamente pelas russas Kholomina/Makroguzova (20-22, 21-18 e 20-22) e pelas suíças Betchart/Hüberli (21-19, 15-21 e 12-15).

"O jogo foi muito difícil. Não conseguimos nos encontrar no primeiro set. No tie-break os dois times estavam trocando bolas, muito acirrado. As russas jogaram muito bem, não conseguimos dar o nosso melhor", lamentou Ágatha. Ana Patrícia, por sua vez, reconheceu que não rendeu tudo o que podia: "Esse foi nosso terceiro jogo contra elas, e tínhamos vencido os dois anteriores. Hoje não jogamos bem, cometemos muitos erros, principalmente no segundo set, o que complicou um pouco o jogo".

Leia mais:

 Clique aqui para ver os jogos e a programação do Mundial de vôlei de praia

 Voleicast: como o Brasil chega às fases finais da Liga das Nações?

Desta forma, o único time verde-amarelo entre os oito melhores da competição é o formado pelas cariocas Fernanda Berti e Bárbara Seixas. Atuais campeãs do Circuito Brasileiro, elas conseguiram uma bela virada sobre as alemãs Borger/Sude, dupla alemã que contou com a torcida que lotou as arquibancadas: 10-21, 21-17 e 15-11.

MASCULINO

Entre os homens, cuja disputa está uma fase atrás do feminino, o dia também poderia ter sido melhor para o Brasil: das quatro duplas do país, duas foram eliminadas, incluindo os líderes da corrida olímpica Evandro e Bruno Schmidt, que foram superados pelos americanos Allen/Slick (19-21 e 18-21). Já Pedro Solberg e Vitor Felipe perderam para os letões Plavins/Tocs por 19-21 e 18-21.

A notícia boa ficou por conta de Alison/Álvaro Filho e André/George, que bateram respectivamente os canadenses Pedlow/Schachter (21-18 e 21-14) e os letões Samoilovs/Smedins (17-21, 21-15 e 17-15). Agora, as duas parcerias se preparam para as oitavas-de-final.

PRÓXIMOS PASSOS

Nesta sexta-feira (5), os confrontos dos brasileiros serão os seguintes: Barbara Seixas/Fernanda Berti x Betchart/Hüberli, às 7h30 (horário de Brasília), André/George x Fijalek/Bryl (Polônia), às 8h45 e Alison/Álvaro Filho x Thole/Wickler (Alemanha) às 13 horas.

Somando os naipes masculino e feminino, o Brasil soma 12 medalhas de ouro, nove de prata e dez de bronze nas 11 edições realizadas. O Campeonato Mundial é o principal torneio da temporada, com uma premiação total de 1 milhão de dólares (500 mil para cada naipe) e a maior pontuação ao ranking da temporada, que, no caso brasileiro, soma pontos na definição das duplas representantes do país na Olimpíada de Tóquio.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.