Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Brasil supera falhas na recepção e vence a Bulgária na Liga das Nações

Janaína Faustino

2021-06-20T19:23:14

21/06/2019 23h14

Seleção de Renan Dal Zotto sofreu no passe, mas conseguiu a vitória sobre a equipe búlgara (Foto: Divulgação/FIVB)

Principal adversário da seleção masculina de vôlei no torneio Pré-Olímpico que dará uma vaga na Olimpíada do ano que vem, a Bulgária encarou a equipe de Renan Dal Zotto na noite desta sexta-feira (21), na estreia em casa na Liga das Nações. E os brasileiros não decepcionaram os torcedores que estiveram presentes no ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá (MT), superando os rivais por 3 sets a 1, parciais de 25-20, 21-25, 25-19 e 25-14 no jogo válido pela quarta etapa do torneio.

Diferentemente do Brasil, que tem apenas uma derrota na Liga das Nações, o representante do Leste Europeu não vive um bom momento (com o revés, manteve os 3 triunfos em 10 partidas). Contudo, a equipe tem boas peças no ataque.

A propósito, o confronto marcou justamente o reencontro do ponta Rozalin Penchev com alguns de seus antigos parceiros do Sesc-RJ, como Wallace, Maurício Souza e Maurício Borges (que foi relacionado para esta etapa no lugar de Lucas Lóh). Enquanto Bruno e Leal estiveram frente a frente com Sokolov, principal estrela da Bulgária e companheiro da dupla na vitoriosa temporada do Civitanova.

E o time de Renan teve uma prévia daquilo que poderá encontrar pela frente na cidade de Varna, na casa do rival, no torneio Pré-Olímpico de agosto. Como sempre baseando seu jogo na força física e na potência do saque, os europeus não tiveram muito êxito na estratégia no primeiro set. Ao buscar explorar a já conhecida fragilidade da linha de passe brasileira com uma variação do serviço, a equipe visitante cometeu erros em sequência, facilitando o trabalho dos atuais campeões olímpicos.

Os búlgaros, contudo, melhoraram a performance no saque a partir da segunda parcial, "caçando" os ponteiros brasileiros na recepção do serviço flutuante. Em dificuldades, Leal acabou substituído por Maurício Borges. Além disso, eles aprimoraram a virada de bola e o bloqueio (para se ter uma ideia, foram 8 pontos marcados neste fundamento somente no segundo set), intimidando os atacantes brasileiros.

O levantador Bruno, sem o passe nas mãos e ainda buscando o melhor ritmo, também cometeu falhas técnicas no levantamento, distribuindo bolas baixas e imprensadas pelas pontas. A seleção ameaçou uma reação a partir das mudanças feitas pelo técnico Renan com a entrada de Cachopa e Alan na inversão 5-1, mas a equipe voltou a falhar no passe na reta final da parcial, propiciando o empate búlgaro.

Leia mais:

Bruno, sobre a seleção brasileira: "O time tem muito a crescer ainda"

Leal: "Chegou o momento de mostrar a que vim na seleção brasileira"

Mesmo inconstante no passe, Brasil passa por Portugal na Liga das Nações

Irregular na recepção, seleção masculina perde para os reservas da Sérvia

Leal e Lucarelli são trunfos de Renan para o começo da temporada

Mesmo mantendo a dianteira no placar na terceira etapa, a seleção seguiu passando por maus bocados na recepção. No entanto, conseguiu impor o seu jogo através do bloqueio – fundamento que não vinha funcionando bem, mas que "apareceu" no começo da parcial -, da virada de bola – com Leal de volta se sobressaindo também no saque – e dos erros adversários. No total, foram 33 pontos cedidos pelos búlgaros em falhas aos donos da casa. Os brasileiros também cometeram uma quantidade significativa de erros (20 ao todo).

O quarto e último set foi bem mais tranquilo para os comandados de Renan, que conseguiram a vitória especialmente através da evolução no bloqueio, que amorteceu bolas importantes e passou a pontuar mais (ao total, foram 12 acertos dos búlgaros neste fundamento contra 9 dos brasileiros), pela eficiência do saque e do sistema defensivo (com destaque para o líbero Maique).

O maior pontuador do jogo foi Leal, responsável por 15 acertos. Lucarelli, Wallace e Lucão fizeram 13, 12 e 11 pontos, respectivamente. Do outro lado da quadra, Sokolov e Penchev se sobressaíram com 14 e 12 pontos.

Ainda na capital mato-grossense, a equipe de Renan Dal Zotto volta à quadra neste sábado (22) às 21h para enfrentar a seleção alemã, que foi derrotada pelo jovem time russo na abertura desta fase por 3 a 1.

Ouça o Voleicast, o podcast de vôlei do Saída de Rede

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter:@saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.