Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Ataque funciona e seleção feminina tem bom início de temporada

Janaína Faustino

2021-05-20T19:22:09

21/05/2019 22h09

A ponteira Gabi foi um dos destaques da seleção brasileira na vitória contra o time B da China (Foto: Divugação/FIVB)

A seleção feminina de vôlei fez sua estreia na temporada 2019 e na segunda edição da Liga das Nações (VNL) na noite desta terça-feira (21). Diante de seus torcedores, no ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), a equipe derrotou com facilidade o selecionado chinês por 3 a 0, com parciais de 25-15, 25-21 e 25-21.

Para este primeiro confronto, o técnico José Roberto Guimarães escalou um time cuja base já possui um bom entrosamento, formado pela levantadora Macris, a ponteira Gabi, a meio de rede Mara e a líbero Léia, todas titulares do Itambé Minas, campeão da última edição da Superliga. Complementaram a equipe titular a ponta Amanda, a meio de rede Bia e a oposta Paula Borgo.

Com eficiência na linha de passe e bom volume de jogo, a seleção brasileira não enfrentou grandes contratempos para vencer a equipe B da China. Sem suas principais atletas neste começo de temporada, como a estrela Ting Zhu, o time asiático, que já está classificado para a fase final da Liga das Nações por ser o país-sede, mostrou dificuldades na virada de bola e voltou a apresentar a costumeira vulnerabilidade na recepção.

Leia mais:

Por Tóquio-2020, seleção feminina inicia temporada com grupo renovado

Qual é o impacto da saída de Bruna Honório para a temporada da seleção?

Zé Roberto: "Se pudesse, não jogaria a Liga das Nações"

Por que a seleção feminina tem acumulado pedidos de dispensa?

A seleção brasileira, por outro lado, mesmo sem contar com Natália, que segue em tratamento da tendinite no joelho e deve estar à disposição somente na quarta ou quinta semana do torneio, teve um bom desempenho no sideout. No total, foram 53 contra apenas 37 pontos das chinesas no fundamento. Especialmente com a ponteira Gabi, responsável por 20 acertos, que ainda se saiu muito bem no sistema defensivo. A oposta Paula Borgo também desafogou o ataque em momentos importantes pela saída de rede, colocando 16 bolas no chão.

O time campeão olímpico chegou a oferecer alguma resistência na segunda parcial, quando equilibrou mais o confronto através do saque e das ações ofensivas da ponta Liu, maior pontuadora chinesa com 11 acertos. Mas o Brasil conseguiu impor o seu ritmo de jogo, contando com a eficiência do seu bloqueio e os erros da equipe rival.

Neste começo tranquilo dos trabalhos, destaque também para a armadora Macris que, em grande fase e com o passe nas mãos, fez uma distribuição bastante lúcida e equilibrada, e para a meio de rede Mara, que teve ótima performance sobretudo no primeiro set (a central marcou 12 pontos na partida).

O segundo compromisso da seleção brasileira nesta primeira semana de fase classificatória será nesta quarta-feira (22) contra a experiente República Dominicana, comandada pelo brasileiro Marcos Kwiek, também na capital federal. A equipe caribenha estreou com vitória sobre a Rússia – que também veio ao Brasil sem suas principais jogadoras – por 3 sets a 1 (parciais de 25-21, 22-25, 25-18 e 28-26). Foi o primeiro triunfo da República Dominicana sobre o adversário europeu em competições oficiais.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter:@saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.