Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Na força de Tiffany e Diouf, Sesi Vôlei Bauru conquista o Paulista invicto

Carolina Canossa

05/11/2018 22h38

O Sesi Bauru quebrou uma sequência de seis títulos do Vôlei Osasco e sagrou-se, pela primeira vez, campeã estadual (Foto: Marcelo Ferrazoli/Assessoria Sesi Vôlei Bauru)

Por Daniel Rodrigues

O Sesi Vôlei Bauru definitivamente escreveu o seu nome na história do voleibol Paulista. Na noite desta segunda-feira (05), a equipe do interior de São Paulo quebrou uma sequência de seis títulos do Vôlei Osasco e sagrou-se, pela primeira vez, campeã estadual diante de 7.500 torcedores que lotaram o Ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP). Assim como na primeira partida da série final, o resultado só foi definido no tie-break, com parciais de 25-21, 15-25, 21-25, 28-26 e 15-12. O triunfo por 3 sets a 2 coroa a campanha invicta das bauruenses na competição.

As mandantes da noite começaram o confronto com Fabíola, Diouf, Palacio, Vanessa Janke, Valquíria, Saraelen e a líbero Tássia. Pelo lado do Vôlei Osasco-Audax, o técnico Luizomar de Moura escalou as titulares Claudinha, Lorenne, Mari Paraíba, Angela Leyva, Nati Martins, Walewska e Camila Brait. Vale destacar que o hexacampeão paulista teve os desfalques da campeã olímpica Carol Albuquerque, lesionada, e da recém-chegada Destinee Hooker, sem sua documentação regularizada.

Leia também: A coragem de Douglas Souza

Rara liderança feminina guia estreia do Vôlei Balneário na Superliga

Disposto a faturar seu primeiro título paulista, o Sesi Vôlei Bauru começou o embate com muita agressividade, embalado por efetivas ações ofensivas da oposta italiana Valentina Diouf. O bloqueio bem postado e os erros do rival também foram pontos cruciais para as donas da casa abrirem vantagem no placar.

A partir do segundo set, o que se pôde ver foi um crescimento do, até então, acuado time de Osasco. Com o saque desestabilizando a linha de passe das anfitriãs e, consequentemente, dificultando a virada de bola do rival, as comandadas de Luizomar passaram a atuar mais soltas e o ritmo de jogo começou a fluir. Liderado por grandes atuações de Mari Paraíba e Lorenne, o grupo ainda contou com a entrada enfática da experiente Paula Pequeno (36 anos) no lugar da peruana Angela Leyva, para a emblemática vitória da segunda e terceira parciais.

Como no duelo anterior, o técnico Anderson Rodrigues (44 anos) não titubeou ao solicitar suas atletas suplentes. Ainda no terceiro set, o mineiro arriscou ao colocar Tiffany, oposta de origem, na ponta, além da central Andressa no lugar de Saraelen. Aos poucos, as alterações foram surtindo efeito e a partir da quarta parcial o ataque de Bauru voltou a funcionar com maior efetividade, levando o jogo ao set desempate.

Anderson arriscou ao colocar Tiffany, oposta de origem, na ponta (Foto: Ayrton Vignola/Fiesp)

No tie-break, a grande apresentação de Tiffany, responsável por 17 pontos na partida, foi fundamental para a conquista do primeiro título de seu clube. As 20 bolas no chão colocadas pela gigante Diouf (2,02m), também não podem ser esquecidas. A jogadora foi um dos destaques da campanha impecável do Sesi Vôlei Bauru no Campeonato Paulista e promete ser uma das boas atrações da Superliga.

Campeã mundial com a Itália em 2002 morre aos 38 anos

Em grupos diferentes, Praia e Minas conhecem seus adversários no Mundial

Com a conquista da taça assegurada e muito comemorada, a líbero Tássia, protagonista de belas defesas, não conteve as lágrimas em entrevista ao Sportv. "Nosso time é sensacional e trabalhou muito para isso. Passamos por vários perrengues e sabemos que é complicado, por Osasco ser uma grande equipe. E para mim é um gosto especial, porque nesta mesma época do ano passado eu descobri que minha mãe estava doente e vai fazer um ano que a perdi. Foi um momento muito difícil para mim, pois eu passei a temporada no Osasco nesse momento e agora relembrei isso tudo", completou a jogadora que atuou em Osasco na temporada 2017/2018.

O Sesi Vôlei Bauru definitivamente escreveu o seu nome na história do voleibol Paulista (Foto: Ayrton Vignola/Fiesp)

O título do Paulista eleva ainda mais as expectativas em relação ao time de Anderson Rodrigues, que se firma entre os grandes do cenário nacional. O técnico demonstra ter o grupo em suas mãos e sabe extrair o melhor de cada atleta, titular ou reserva, que comanda. A apresentação desta noite ainda revelou a possibilidade de uma formação extremamente ofensiva com as estrelas Diouf e Tiffany atuando lado a lado no time titular. Os adversários que tratem de ir estudando uma forma de parar esse poderoso arsenal de ataque do Sesi Bauru para a Superliga.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.