PUBLICIDADE
Topo

Saída de Rede

China e Sérvia saem na frente na terceira fase do Mundial feminino

Carolina Canossa

14/10/2018 09h03

Estrela da seleção chinesa, Ting Zhu mais uma vez foi decisiva (Fotos: Divulgação/FIVB)

Finalistas da última edição dos Jogos Olímpicos, a China e a Sérvia deram, neste domingo (14), um importante passo rumo à semifinal do Campeonato Mundial de vôlei feminino ao baterem, respectivamente, Estados Unidos e Japão na primeira rodada da terceira fase da disputa, que está sendo realizada na cidade japonesa de Nagoya.

Os modos como se deram as vitórias, porém, foram bastante distintos: enquanto as asiáticas, campeãs da Rio 2016, tiveram que jogar em seu mais alto nível para bater as americanas no tie-break (parciais de 25-22, 19-25, 20-25, 25-23 e 15-09), as sérvias passaram pelas donas da casa com relativa tranquilidade em sets diretos (25-19, 25-18 e 25-23).

Oposta Boskovic marcou XX pontos para a Sérvia contra o Japão

No caso chinês, mais uma vez brilhou a estrela de Ting Zhu, que marcou 25 pontos e foi a principal responsável para a partida não acabar no quarto set. Do lado americano, o destaque individual ficou por conta de Kimberly Hill (24 pontos), mas as comandadas do técnico Karch Kiraly, que se destacaram pela agressividade no ataque, pagaram caro por falharem acima do adequado na recepção contra um rival tão forte.

Já no duelo da potência sérvia contra a defesa japonesa, melhor para as europeias, que, apesar de alguns momentos de "apagão" nos fins do primeiro e do segundo set, só foram efetivamente ameaçadas pelas adversárias no última parcial, onde precisaram virar um 22-21. Chamou ainda atenção o volume de jogo apresentado pela Sérvia, o que proporcionou muitos ralis e desestabilizou as japonesas, carentes de atacantes de alto nível internacional. Em grande forma neste Campeonato Mundial, a oposta Tijana Boskovic foi a maior pontuadora, com 24 pontos.

O bom resultado faz com que a Sérvia possa garantir seu lugar entre os quatro melhores já nesta segunda (15), bastando para isso a invicta Itália bater o Japão em duelo programado para 7h20 (horário de Brasília). Mais cedo, às 4h10, os Estados Unidos buscam a recuperação diante da Holanda. Vale lembrar que, após uma campanha instável, a seleção brasileira já foi eliminada do torneio, no pior resultado do time desde 2002.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede