Topo
Saída de Rede

Saída de Rede

Aos 39, Walsh dá exemplo de vida: "Estou em plena felicidade e inspirada"

Carolina Canossa

20/05/2018 06h00

Walsh está no Brasil para a disputa da etapa de Itapema do Circuito Mundial de vôlei de praia (Foto: Divulgação/FIVB)

As três medalhas de ouro e um bronze olímpico são, por si só, suficientes para tornar Kerri Walsh Jennings em uma lenda viva do vôlei de praia. Mas, aos 39 anos, ela quer mais: além de se manter competitivamente na ativa de olho na disputa de Tóquio 2020, a americana agora trabalha para que seu estilo de vida sirva de inspiração para pessoas ao redor do mundo através do projeto p1440.

Baseado no número de minutos de um dia, o p1440 tem como premissa encorajar as pessoas a viver intensamente cada momento. De passagem pelo Brasil para a disputa da etapa de Itapema (SC) do Circuito Mundial de vôlei de praia ao lado de Nicole Branagh, ela concedeu entrevista exclusiva ao Saída de Rede onde falou sobre suas motivações para seguir no esporte ao mesmo tempo em que se dedica a três filhos e, agora, divulga o p1440 – na prática, a iniciativa tem como principal ação uma série de torneios que distribuirão US$ 1,2 milhão ao longo da temporada 2018/2019 para ajudar a carreira dos atletas inscritos.

Curta o Saída de Rede no Facebook!

Siga-nos no Twitter: @saidaderede

"O estilo p1440 está em o quanto a pessoa está comprometida a viver cada dia intensamente, de viver sendo devota da excelência, alinhada em corpo, mente e espírito, de viver com uma curiosidade inerente com o infinito potencial", explicou Walsh. "Nós todos carregamos e continuaremos querendo explorar esse potencial", garantiu.

Questionada sobre o que considera um minuto bem vivido em sua vida, Kerri evidencia a força mental que a tornou uma das grandes da história do esporte: "Eu passei a aprender em que estou em plena felicidade, mais ponderosa, mais calma e mais inspirada e preparada para viver o momento. O poder de estar onde "seu pé está" é incrível (…) Um minuto bem gasto para mim é um minuto que eu estou realmente agradecida por estar onde estou e super ansiosa para o que está por vir".

Além da carreira brilhante e do p1440, Walsh ainda se dedica à família com três filhos (Foto: Reprodução/Sports Illustrated)

Dizendo-se fisicamente "forte e estável" após lesões no ombro e no tornozelo que comprometeram seu desempenho em quadra nos últimos meses, Walsh diz que a paixão pelo vôlei de praia foi o que a impediu de desistir do sonho de estar em mais uma Olimpíada.

"Eu amo esse esporte de coração. Ele me deixa querendo cada vez mais me aprimorar como atleta, competidora e ser humano, apesar da minha idade", destacou a atleta, que segue filosofia semelhante em outras áreas de sua vida. "Eu sempre fui uma pessoa que ama trabalhar duro para conquistar as coisas que amo – minha família, minha carreira, o projeto 1440. Também sou profundamente apaixonada por essas três coisas, e estou disposta a fazer o que for preciso, com todo amor e apreço para atingir o "sucesso"", afirmou.

As ideias que Walsh deseja transmitir no p1440 podem ser vistas com mais detalhes no site oficial do projeto, que também contará com um festival de música, promoção de experiências individuais e uma espécie de "vila saudável", tudo amplamente divulgado através das redes sociais.

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.