PUBLICIDADE
Topo

Saída de Rede

Zé Roberto cumpre primeira fase da missão e leva Barueri para Superliga B

João Batista Junior

01/11/2016 23h17

Barueri, do técnico Zé Roberto, passou sem dificuldade pela Taça Prata (fotos: Vitor Ricci/Ford Sports)

Barueri, do técnico Zé Roberto, passou sem dificuldade pela Taça Prata (fotos: Vitor Ricci/Ford Sports)

A equipe formada pelo técnico José Roberto Guimarães só precisava vencer um set, na noite desta terça-feira, em Barueri, para chegar à Superliga B, e acabou batendo o ADC Bradesco por 3 sets a 1, com parciais de 25-16, 25-20, 22-25, 25-19. A partida encerrou a participação do time da casa na Taça Prata com duas vitórias em dois jogos – havia imposto um 3 a 0 sobre o Sada/Betim na segunda-feira.

Com a vaga assegurada na divisão de acesso do vôlei nacional, o próximo desafio do projeto comandado pelo técnico tricampeão olímpico é obter aporte financeiro. Com apenas duas semanas de atividade com as jogadoras, o treinador afirmou que está "bastante satisfeito com essa primeira parte do projeto", e relevou que sua preocupação era com a parte física do elenco.

"Eu estava preocupado com a parte física delas, havia muitas jogadoras que não atuavam há algum tempo", comentou. "Fiquei meio temeroso, mas, no fim, deu tudo certo", disse Zé Roberto ao Saída de Rede.

Curta a página do Saída de Rede no Facebook

Medalhista de bronze com a seleção brasileira em Sydney 2000, a ponteira Érika Coimbra também fez uma avaliação positiva tanto da equipe quanto de sua própria atuação. A veterana jogadora da entrada de rede não entrava em quadra há cerca de nove meses.

"Fique satisfeita com a superação de cada uma. Meu último jogo foi em fevereiro, (tenho) 35 anos, voltei a treinar há 15 dias, foi muito amor ao vôlei, mesmo", ressaltou a atacante.

A parte física também era uma das preocupações também da ponteira Suelle. A jogadora, que começou a temporada no Pinheiros e saiu do clube paulistano em setembro, durante o estadual, resumiu que a participação do Barueri na Taça Prata "deu pro gasto", já que "15 dias é bem pouco tempo, até mesmo pra parte física, e é um pouco perigoso, até", mas o importante era obter a classificação para a Superliga B.

Taça Prata em Barueri teve boa presença de público

Taça Prata em Barueri teve boa presença de público

Torcida
A boa presença de público no Ginásio José Correa para acompanhar a Taça Prata, especialmente por se tratar de um torneio pouco badalado que serve como seletiva para a Superliga B, não surpreendeu a central Fê Ísis. A meio de rede ressaltou que a relação do torcedor local com o voleibol não é nova.

"Eu já joguei aqui em Barueri e é sempre assim. Pode ser contra o Tiririca da Serra ou contra Osasco, que a torcida sempre vem pra apoiar. É muito gostoso jogar aqui", afirmou Fê Ísis.

O torneio prossegue com uma partida na quarta-feira, às 19h30, entre Sada/Betim e ADC Bradesco. Quem vencer seguirá para a Superliga B junto com o Barueri.

Colaborou Carolina Canossa, em Barueri

Sobre a autora

Carolina Canossa - Jornalista com experiência de dez anos na cobertura de esportes olímpicos, com destaque para o vôlei, incluindo torneios internacionais masculinos e femininos.

Sobre o blog

O Saída de Rede é um blog que apresenta reportagens e análises sobre o que acontece no vôlei, além de lembrar momentos históricos da modalidade. Nosso objetivo é debater o vôlei de maneira séria e qualificada, tendo em vista não só chamar a atenção dos fãs da modalidade, mas também de pessoas que não costumam acompanhar as partidas regularmente.

Blog Saída de Rede